Todo mundo pode ser estilista

São Paulo – Na loja virtual americana Betabrand qualquer pessoa pode sugerir ideias de roupas e acessórios para seu catálogo. O dono, Chris Lindland, de 42 anos, criou em 2013 uma ferramenta online em que as propostas são avaliadas — e até pré-financiadas — por outros clientes para testar o potencial de vendas.

Hoje, 25% dos produtos do catálogo passaram por essas etapas antes de entrar definitivamente no site. A peça mais vendida da loja — uma calça social feminina que também serve para ioga — surgiu assim. “A mobilização coletiva faz com que as boas ideias se transformem em produtos reais em poucas semanas”, disse Lindland, em entrevista ao site The Verge.