Tecnologia: parceira ideal para a gestão financeira de negócios

Com sistemas integrados de gestão empresarial como o Sige Lite, empreendedor pode dar adeus ao caderninho, economizar tempo e ganhar em eficiência

A tecnologia pode ser uma grande parceira do empreendedor, ao integrar diversas informações importantes para o seu dia a dia. É o caso do Sige Lite, um sistema integrado de gestão empresarial

A tecnologia pode ser uma grande parceira do empreendedor, ao integrar diversas informações importantes para o seu dia a dia. É o caso do Sige Lite, um sistema integrado de gestão empresarial (Getty Images/Getty Images)

Há diversas características que podem levar um negócio ao sucesso ou ao fracasso. O que é certo é que, além da motivação e do senso de oportunidade, o empresário precisa ter em mente condições importantes para garantir que seu empreendimento seja bem-sucedido. A falta de planejamento adequado do negócio antes da abertura, a qualidade da gestão do negócio e a capacitação dos donos em gestão empresarial estão entre os principais fatores do encerramento de empresas. Mas a tecnologia pode ajudar a salvar essas empresas.

Isso porque o planejamento financeiro, às vezes, parece mais fácil na teoria. De acordo com o estudo Jovens Empresários Empreendedores, da Firjan, 71,8% dos empresário confiavam no sucesso do planejamento financeiro, mas apenas 64,2% estavam certos na previsão.

Outro levantamento, do Sebrae, mostra a realidade da gestão financeira dos microempreendedores. Metade deles ainda prefere usar o caderno para registrar seus gastos – apenas 21% já passaram para a era do computador.

E eles não fazem isso da maneira correta: 40% deles, por exemplo, não guardam diariamente comprovantes de seus gastos, 48% não fazem previsão de gastos, 39% não registram todas as receitas e 34% não costumam acompanhar o saldo de caixa ou fazem isso no máximo uma vez por mês.

Apesar de útil, o famoso caderninho não ajuda a ter um controle integrado e de fácil gerenciamento, além de complicar o processo na hora de fazer um pedido, emitir a nota fiscal etc. A tecnologia, no entanto, pode ser uma grande parceira do empreendedor, ao integrar diversas informações importantes para o seu dia a dia. É o caso do Sige Lite, um sistema integrado de gestão empresarial.

Ao fazer uma venda usando o sistema, todos os dados dessa venda ficam disponíveis e integrados em outros módulos, como financeiro, estoque, clientes. “É muito prático para pesquisar se um determinado cliente está inadimplente sem nunca ter ‘anotado’ que ele tinha uma conta em aberto, por exemplo”, explica Tiago Rosa, CEO do Sige Lite.

E para emitir uma nota basta um clique. O sistema emite tanto a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) como o cupom Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) e o Sistema Autenticador e Transmissor de Cupons Fiscais Eletrônicos do estado de São Paulo (CF-e SAT).

Além de evitar retrabalho e economizar tempo, o sistema é de fácil manuseio – não precisa ser um mestre do computador para utilizá-lo – e funciona até sem internet. E o principal: é gratuito. “O empreendedor pode redirecionar o orçamento que dedicaria à contratação de um sistema ERP para outras necessidades do negócio, e isso dá um alívio nas contas. E, por ser offline, ele não precisa se preocupar com a instabilidade da internet no seu ponto de venda ou ter uma internet de altíssima velocidade”, diz Rosa.

Na prática, o empreendedor pode instalar o Sige Lite no computador e, mesmo quando acontece alguma falha na internet e/ou problemas de infraestrutura, é possível continuar realizando as vendas, emitindo e imprimindo cupons fiscais mesmo offline.

Isso porque o sistema autoriza todas as notas emitidas no dia posteriormente, quando retomar a conexão da internet ou consertar a falha. Ainda, para quem faz vendas no Mercado Livre, o sistema já tem uma integração nativa que torna mais fácil a criação de anúncios, o controle de perguntas e respostas e a importação das vendas para o sistema.

É o primeiro passo para quem deseja melhorar sua gestão e aumentar seus resultados. Além disso, é o tipo de auxílio que falta aos empreendedores na organização do negócio, que, muitas vezes, por falta de recursos, não contratam sistemas de gestão integrada e acabam tendo graves problemas financeiros e colocando em risco todo o negócio.

“Temos uma ferramenta de feedback dentro do sistema que cria um contato direto do usuário com a nossa equipe e os relatos são emocionantes. Desde pessoas agradecendo que estão crescendo organizadas e conseguindo planejar o futuro da nova empresa até empresários de longa data que viram no Sige Lite a facilidade e praticidade de uso”, conta Rosa.

 (Marcelo Andreguetti/Estúdio ABC)