Startup que permite pedir um alô para celebridades recebe aporte

Mais de 15 mil famosos já estão cadastrados no site da Cameo, que vale aproximadamente 300 milhões de dólares

Receber uma mensagem personalizada de uma celebridade é um presente e tanto. Agora, essa surpresa se tornou mais acessível, a partir de apenas alguns cliques em um aplicativo e por até 3 mil dólares. 

A startup Cameo, que paga para famosos gravarem vídeo para seus usuários acaba de levantar 50 milhões de dólares em investimentos na série B de aportes, segundo o TechCrunch. O fundo foi liderado por Kleiner Perkins e The Chernin Group, Spark Ventures, Bain Capital e Lightspeeed Venture Partners participaram da rodada. 

Com esse valor, a empresa já recebeu 65 milhões de dólares em investimentos. A empresa não abriu o valor da companhia com o novo aporte, mas cálculos do PitchBook afirmam que o valor da startup é de aproximadamente 300 milhões de dólares. A empresa foi fundada por Steven Galanis, Martin Blencowe e Devon Townsend em Chicago, em 2017. 

Por valores que vão de 5 a 3 mil dólares, qualquer pessoa pode pedir por mensagens em vídeo de suas celebridades preferidas, como atletas, comediantes, atores, músicos e influenciadores de redes sociais.

Mais de 15 mil famosos já estão cadastrados, mas a empresa acredita que pode chegar a 5 milhões. Um dos investidores e produtor de conteúdo para o app é o rapper Snoop Dogg – um vídeo feito por ele custa mais de 3 mil dólares.

Tom Felton, o ator de Draco Malfoy dos filmes de Harry Potter, grava uma mensagem por 333 dólares. Um alô de Charlie Sheen, ator conhecido pelo seu papel em Dois Homens e Meio, custa 550 dólares.

Caitlynn Jenner, atriz e socialite do clã Kardashian, pode fazer um vídeo por 2.500 dólares. Até Heather Matarazzo, atriz que interpretou Lilly, a melhor amiga da princesa Mia Thermopolis nos filmes O Diário da Princesa, está no catálogo da startup, por 100 dólares. Cerca de 25% desse valor fica com a companhia. 

Fazer as pessoas se sentirem mais próximas de famosos é rentável para a companhia. Em dezembro do ano passado, a startup já tinha realizado mais de 100 mil transações. No fim do mês que vem, o volume já vai ter triplicado, com quase 2 mil pedidos por vídeo, estima o TechCrunch. O faturamento cresceu 5 vezes em um ano.

A startup surgiu para enviar mensagens de parabéns para amigos, mas já está sendo usada para outros propósitos. De acordo com o presidente, empresas de vendas estão usando o serviço para atrair clientes, por exemplo.