Startup focada na detecção rápida do câncer busca aporte de US$ 1 bilhão

A startup conta com apoio de Gates e Bezos e já recebeu a maior rodada de financiamento da história do setor de biotecnologia, com mais de US$ 900 milhões.

A Grail, a startup de detecção do câncer apoiada pelos dois homens mais ricos do mundo, busca levantar cerca de US$ 1 bilhão para impulsionar o crescimento antes da planejada oferta pública inicial em Hong Kong, segundo pessoas a par do assunto.

A empresa, na qual investem o cofundador da Microsoft Bill Gates e o fundo de risco pessoal do fundador da Amazon.com, Jeff Bezos, trabalha com assessores na nova rodada, disseram as pessoas, que pediram para não serem identificadas porque as deliberações são privadas. Não foi tomada decisão final sobre a rodada, que está em um estágio preliminar, e o momento e o tamanho da operação ainda podem mudar, disseram as pessoas.

Charlotte Arnold, porta-voz da Grail, que tem sede em Menlo Park, Califórnia, disse que a empresa não faz comentários sobre especulações de mercado, nem a respeito de seus planos de financiamento.

A Grail planeja uma oferta pública inicial em Hong Kong neste ano, disseram pessoas com conhecimento do assunto.

Criada pela firma de sequenciamento genético Illumina, com ações listadas nos EUA, a startup concluiu no ano passado a maior rodada de financiamento de todos os tempos do setor de biotecnologia, levantando mais de US$ 900 milhões no primeiro fechamento de um financiamento série B, segundo dados compilados pela Bloomberg.

Entre os demais apoiadores da empresa estão Bristol-Myers Squibb, Celgene, Johnson & Johnson Innovation e Merck & Co., além da Tencent Holdings, a maior empresa de internet da China, segundo seu website.

A meta da Grail é criar um teste de detecção “pancancerígeno” capaz de diagnosticar pessoas em um estágio bastante inicial, mesmo quando não apresentam sintomas, segundo entrevista de 2016 com Jay Flatley, CEO da Illumina na época. A Grail informou em comunicado, em dezembro, que seu primeiro produto, um teste de detecção do câncer de nasofaringe, tipo de câncer predominante no Sudeste Asiático e na China meridional, seria lançado neste ano.