Startup arrecada US$100 milhões para construir avião supersônico

Vários fundos de investimento, com os grupos tecnológicos Google, Airbnb e Dropbox, estão apoiando sua execução

Boom Supersonic, a empresa que sonha em desenvolver um avião comercial supersônico meio século depois do Concorde, anunciou nesta sexta-feira (4) que já arrecadou 100 milhões de dólares.

A operação eleva o financiamento total da empresa a 141 milhões de dólares, disse o grupo em um comunicado. Vários fundos de investimento, com os grupos tecnológicos Google, Airbnb e Dropbox, estão apoiando sua execução, em Denver, no Colorado.

Isto permite à empresa avançar no desenvolvimento de seu avião supersônico chamado “Overture”, que deveria voar a Mach 2,2, ou seja, mais que o dobro da velocidade do som, para transportar 55 passageiros.

Será o “primeiro avião supersônico economicamente viável no mundo”, promete o fundador da empresa e ex-funcionário da Amazon, Blake Scholl, referindo-se ao Concorde, lançado em 1969.

Esse avião foi aposentado depois de um acidente em 2000, quando uma nave explodiu pouco após decolar de Paris, matando 113 pessoas.

Contudo, alguns analistas se mostram céticos diante das tentativas de reativar voos supersônicos, devido aos custos elevado, ao som produzido e à capacidade limitada de passageiros.