Site criado para lavar suas roupas todo mês recebe R$ 6,4 mi

A empresa aLavadeira.com aposta em tecnologia e custos reduzidos para se expandir. A expectativa com o investimento é atender 30 mil famílias.

São Paulo – O negócio aLavadeira.com, que oferece o serviço de lavanderia por meio de assinatura mensal, recebeu seu segundo aporte, no valor de 6,4 milhões de reais. O investimento, aportado pelos fundos CVentures Primus e CRP Empreendedor, foi divulgado na semana passada. A empresa já havia tido um aporte de um investidor-anjo no início da operação, de valor não informado.

O cofundador Gilson Gonçalves conta que a ideia do negócio surgiu em 2012, ao identificar a tendência de os apartamentos terem áreas cada vez mais reduzidas em São Paulo. “Eles não costumam ter uma área de serviço, e a lavanderia tradicional tem um custo inviável para qualquer família. Se é um serviço recorrente, por que não oferecer assinaturas?”, questiona. O negócio lavou sua primeira roupa em julho do ano seguinte.

O diferencial do aLavadeira.com é o uso da tecnologia para baratear o serviço e promover a transparência, afirma Gonçalves, que conta com a parceria do sócio Humberto Soares. Como exemplo de inovação, o cofundador cita o monitoramento de todas as peças de roupas por meio de um código de barras. Com isso, não é preciso cadastrar o produto quando a roupa precisar ser lavada novamente, como ocorre nas lavanderias tradicionais. A logística de entrega também é informatizada, com o motorista selecionando a melhor rota possível por meio do uso de GPS, por exemplo.

O cliente também pode acompanhar o status do seu pedido por meio do site da startup. “É algo disruptivo no mercado, porque ninguém está preparado para cuidar da roupa de uma forma individual. Nosso cliente recebe um extrato, tem acesso às peças que mandou no nosso site”, defende o cofundador. “Nossa empresa é uma empresa de tecnologia, não medimos esforço para melhorar o atendimento e o processo operacional”. Com o aporte, a ideia é intensificar esse investimento na área tecnológica.

Outro destino dos recursos é realizar uma mudança de sede. Atualmente, o negócio fica no bairro do Itaim, de São Paulo. O principal motivo da realocação é poder levar os serviços a outros lugares da cidade (veja os atuais lugares de atendimento pelo site), aumentando o número de famílias atendidas. Por questões relacionadas ao aporte, a startup não revela o número de famílias atendidas hoje, mas diz lavar 2 mil peças de vestuário por dia. Para o primeiro trimestre de 2016, a projeção é ter 30 mil famílias usuárias do serviço.