Resultados Digitais recebe aporte de 15 milhões de reais

O investimento é das gestoras de capitais RedPoint eventures, DGF Inova e Astella

São Paulo – A startup de marketing digital Resultados Digitais anunciou sua segunda rodada de investimentos, no valor de 15 milhões de reais. O aporte é das gestoras de capitais Redpoint eventures, DGF Inova e Astella. O acordo foi fechado simultaneamente pelos três investidores na segunda metade de junho, mas o anúncio foi feito apenas nesta quinta-feira (02).

A Resultados Digitais foi fundada em 2011 e é formada por cinco sócios: André Siqueira, Bruno Ghisi, Eric Santos, Guilherme Lopes e Pedro Bachiega. Em 2013, ela recebeu sua primeira rodada de investimentos, com um aporte da DGF, que também participou desta rodada.

A startup trabalha, principalmente, com o desenvolvimento da plataforma RD Station, que reúne diversas ferramentas de marketing digital. Ela também fornece cursos online e parcerias com agências e consultores da área. 

Segundo Santos, o aporte será usado, principalmente, para continuar o investimento em melhoria do software da empresa e da estrutura de serviços para o cliente (marketing e vendas).

Além desses dois fatores, a Resultados Digitais irá focar no crescimento em território nacional. “O foco para essa rodada continua sendo o Brasil. Estamos falando em um mercado potencial de 6 milhões de empresas, e ainda tem muito chão para crescer. A gente deve fazer algumas experimentações fora, mas em nível menor”.

Para o sócio, a entrada dos três investidores é importante não apenas pela quantia do aporte, mas também pelo valor que eles agregam. “Esses investidores são muito complementares ao que já estamos desenvolvendo. Nós buscamos, principalmente pela Redpoint, uma ponte mais facilitada com experiências de líderes do mercado americano, para que a gente continue tendo essa referência”.

A Resultados Digitais atende dois mil clientes e, com o aporte, espera chegar a quatro mil até o final do ano. A empresa pretende também dobrar o número de funcionários nos próximos 12 meses, passando de 170 para 340.