Restaurateur Giovanni Bruno falece em São Paulo

O italiano fundou o restaurante Il Sogno di Anarello em 1980 e inspirou o personagem Bruno na novela Vida Nova

São Paulo – Giovanni Bruno, dono do restaurante Il Sogno di Anarello, morreu na manhã de terça-feira, 26, aos 78 anos. Ele teve problemas cardíacos durante uma viagem à Itália e foi internado no Instituto do Coração (Incor), em São Paulo, há uma semana.

Nascido em Casalbuono, no sul da Itália, Bruno chegou a São Paulo aos 14 anos, em 1950. Seu primeiro emprego foi como ajudante no Gigetto, um dos tradicionais italianos da cidade. “Era empilhador de garrafas e descascador de batatas, lavador de pratos”, conta a filha, Solange Bruno Paiva. Virou garçom e se tornou querido.

No Gigetto, era um dos que se gabavam da autoria do capelete à romanesca. Ficou lá por 17 anos. Saiu para fundar, com três companheiros do Gigetto, a Cantina do Júlio, no Bexiga. E fundou a Cantina do Giovanni Bruno na Rua Martinho Prado.

Depois de vender o estabelecimento, impedido de usar o próprio nome, sonhava em ter outro restaurante. Assim surgiu, em 1980, o Il Sogno. Sua fama ia além dos restaurantes. Em 1988, inspirou o personagem Bruno na novela Vida Nova, de Benedito Ruy Barbosa.

Giovanni Bruno era apaixonado por futebol. Chegou a comentar os jogos do campeonato italiano na TV Bandeirantes. Mas seu xodó era a Sociedade Esportiva Palmeiras, que completou 100 anos ontem.

Como chegou ao porto de Santos durante a noite, o imigrante não tinha visto muito de São Paulo quando chegou, cansado, à casa de parentes na Pompeia. “Quando acordou, a primeira coisa que viu foi o Palestra Itália”, conta Solange.

Nas paredes de seu restaurante, mandou pintar a frase “O que vale na vida são os momentos” – e seguia o ensinamento à risca. “Quando foi para a Itália, disse que desta vez poderia ser a última, queria aproveitar.”

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.