Redpoint eventures investe R$ 50 milhões na Housi, de gestão residencial

A gestora tem 1,2 bilhão de reais sob gestão no país e possui mais de 40 empresas em seu portfólio, como Gympass, Rappi e Creditas

São Paulo – A gestora de venture capital Redpoint eventures fez um aporte de 50 milhões de reais na plataforma on-line de moradia Housi, que nasceu como um segmento de atuação da incorporadora Vitacon e, desde janeiro, é uma empresa totalmente apartada. Assim como o Airbnb que não tem um único quarto de hotel em seu balanço, a Housi não possui uma única unidade residencial. “Fazemos a gestão dos imóveis, cuidamos da manutenção e da comunidade”, disse o fundador Alexandre Frankel, em entrevista em abril a EXAME.

Por um lado, a Housi administra o aluguel e o condomínio para o locador e, por outro, cuida até da roupa de cama e do seguro-fiança dos locatários. Na época da entrevista, a empresa gerenciava 1.500 unidades residenciais e projetava chegar a 20.000 unidades até o fim do ano. Entretanto, até o momento conta com 5.000 imóveis no portfólio, com valor estimado de 3 bilhões de reais, segundo entrevista ao Valor Econômico.

O modelo de moradia “as a service” e a trajetória de Frankel atraíram Flavio Pripas, da Redpoint eventures, gestora que passa a ter uma fatia minoritária na Housi. “Analisamos em média 200 companhias para cada investimento. O que faz a diferença é o empreendedor — se ele está interessado em aprender e crescer”, disse Romero Rodrigues, sócio da gestora, na quarta-feira, antes da assinatura do contrato com a companhia presidida por Alexandre Lafer.

A Redpoint eventures tem dois fundos no país e 1,2 bilhão de reais sob gestão. Ao todo, são mais de 40 empresas em seu portfólio, como Gympass, Rappi e Creditas. “Somos agnósticos com setores, podemos investir em qualquer segmento. Mas agora estamos olhando empresas de impacto social, como a Repassa, que é de economia circular da moda”, acrescentou Rodrigues.

No mundo, a Redpoint administra 3,8 bilhões de dólares e já investiu em 434 companhias. Por sua vez, a eventures tem 1,1 bilhão sob gestão e já fez aportes em 84 empresas.

Veja também

 

 

IPO

Frankel disse, em abril, que montou um departamento de mercado de capitais para identificar oportunidades financeiras. Aliás, a joint venture da Vitacon com a gestora 7 Bridges, de 500 milhões de reais, surgiu graças a esse segmento. “Mais para frente podemos pensar em IPO (oferta inicial de ações, na sigla em inglês) ou na parceria com outro veículo de investimento”, afirmou. Seis meses depois, a Housi encontrar a Redpoint eventures.