Quem é o empreendedor brasileiro por trás do Instagram

A empresa, co-fundada pelo brasileiro Mike Krieger, foi comprada hoje pelo Facebook

São Paulo – O sucesso do Instagram – que já era inegável – foi confirmado hoje quando o app para compartilhamento de imagens foi adquirido pelo Facebook. Segundo informações do Facebook para a imprensa, o valor da transação foi de 1 bilhão de dólares. Nesta negociação, destaca-se o brasileiro Mike Krieger, de 26 anos, um dos fundadores da empresa.

Apesar do nome americanizado, Krieger nasceu e foi criado em São Paulo. Em 2004, ele se mudou para Palo Alto, na Califórnia, onde começou a estudar em Stanford. No ano passado, ele se mudou para São Francisco, onde vive ainda hoje.

Antes do Instagram, Krieger participou de um programa para jovens empreendedores em Stanford e de alguns projetos de startups durante a faculdade e trabalhou no Meebo [plataforma para troca de mensagens online], de onde diz ter tirado inspiração para se juntar a Kevin Systrom e fundar sua própria empresa.

“Acabei me inspirando muito pelos fundadores da Meebo, o Seth [Sternberg ], a Elaine [Wherry ] e a Sandy [Jen], e quando a oportunidade surgiu para entrar numa start-up bem no começo eu decidi sair para juntar-me ao Kevin Systrom”, contou em entrevista à Info, em janeiro do ano passado.

Em entrevista a Veja, o empreendedor contou que desde os 6 anos de idade já brincava com códigos e que escolheu os Estados Unidos para estudar quando tinha 18 anos. “Apesar de gostar de tecnologia, não sabia o que queria na vida. Como nos Estados Unidos é normal mudar de curso no meio da graduação, resolvi vir para cá”, disse.

Krieger esteve à frente também das três rodadas de investimento que a startup recebeu até hoje, somando 47,5 milhões de dólares.

Hoje, o Instagram conta com mais de 30 milhões de usuários e foi avaliado em 500 milhões de dólares por analistas de mercado. Para muitos especialistas, apesar de ainda não ter uma fonte de receita bem definida, o app é um sucesso por reunir simplicidade e redes sociais, além de ser gratuito.

* Atualizado às 16h01