Programa Start-Up Brasil libera edital para startups

Meta do governo é que acelerar 150 startups até 2014 com um investimento de R$ 40 milhões

São Paulo – O programa Start-Up Brasil, criado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), liberou nesta segunda-feira (15) o edital para a inscrição das startups interessadas em participar.

Empreendedores brasileiros e estrangeiros – 25% das startups poderão ser de origem internacional – encontram no site do programa todas as informações para a inscrição, que começa no dia 25 de abril e vai até 31 de maio. Os resultados desta primeira etapa serão divulgados a partir de 25 de junho no site do CNPq e no Diário Oficial da União.

Para as startups que não conseguirem a bolsa nesta primeira etapa, haverá ainda uma segunda rodada, com as mesmas regras deste edital, que terá início em 19 de novembro com os resultados divulgados a partir de 16 de dezembro.

No início de março deste ano o programa selecionou as 9 aceleradoras que participarão do projeto: 21212, Aceleratech, Microsoft, Papaya, Pipa e Wayra foram habilitadas, enquanto Fumsoft, Outsource e Start You Up foram qualificadas. Cada uma das incubadoras deverá apoiar entre oito e dez empresas nascentes.

No primeiro ano do programa, o ministério prevê o apoio com suporte financeiro para, no mínimo, 40 startups, com bolsas no valor de R$ 200 mil para cada empresa, voltadas para pesquisa, desenvolvimento e inovação.

A meta do governo é que, até 2014, 150 startups sejam aceleradas. O investimento do governo no programa é R$ 40 milhões e faz parte do Programa Estratégico de Software e Serviços de Tecnologia da Informação (TI Maior).