Volanty, que paga acima da concessionária por carro usado, ganha R$ 19 mi

Injeção de recursos foi liderada pela gestora de capital de risco Monashees e que contou com participação do fundo de investimento Canary

São Paulo – A Volanty, plataforma online para compra e venda de carros usados, recebeu aporte de 19 milhões de reais, liderado pela gestora brasileira de capital de risco Monashees e que contou com participação do fundo de investimento Canary, que já havia investido na startup no ano passado.

Os recursos permitirão à empresa dobrar o quadro de funcionários até o final do ano, ampliar ações de marketing e inaugurar 13 centros de atendimento ante dois em operação atualmente.

“Nos próximos 18 meses pretendemos aumentar consideravelmente nossa cobertura geográfica…conectando cada vez mais compradores e vendedores”, afirmou o presidente-executivo e sócio-fundador da startup, Mauricio Feldman.

Criada em 2017 no Rio de Janeiro, a Volanty pretende desenvolver o comércio online de veículos e ampliar suas operações para São Paulo no início do segundo semestre deste ano. Segundo Carlo Dapuzzo, sócio da monashees, o mercado de automóveis brasileiro movimenta mais de 300 bilhões de reais por ano.

“Hoje, de modo geral, 90 por cento do processo de compra ou venda de um carro usado acontece no ambiente offline, e apenas 10 por cento ou até menos, no online”, disse o sócio da startup, Antonio Avellar. A empresa cobra uma comissão de 7 por cento sobre a venda de cada carro e aceita em sua plataforma apenas veículos com até nove anos de uso.

No início do ano passado a Volanty já havia recebido 2,5 milhões de reais em aporte do Canary e investidores anjo. Valor que a empresa disse ter utilizado para desenvolvimento tecnológico, infraestrutura, contratação e capacitação de profissionais.