O que fazer quando a franquia não dá certo?

Apesar do modelo ser feito para dar lucro, alguns negócios podem não decolar

O que fazer quando a franquia não dá certo?
Respondido por Claudia Bittencourt, especialista em franquias

São Paulo – Em primeiro lugar devemos ter em mente que a franquia é para dar certo, pois a essência está em replicar um modelo de negócio já testado, aprovado pelo mercado e de sucesso. Para uma franquia não dar certo vários fatores podem ter contribuído pra isso.

Porém, entre o franqueado e o franqueador existem instrumentos jurídicos, como o contrato de franquia e a Circular de Oferta de Franquia, que permitem antecipadamente ao franqueado ter acesso às particularidades do sistema que faz parte, e, via de regra, as condições que podem levar ao fechamento de uma unidade.

Estão nesses documentos também as condições que podem levar tanto o franqueador quanto o franqueado a encerrar juridicamente a relação contratual existente.

O encerramento de um contrato de franquia, por iniciativa de qualquer uma das partes, não é algo que acontece da noite para o dia. É um processo, que pode ser mais simples, por acordo e decisão das partes, como pode ser uma decisão judicial dependendo da gravidade dos motivos do fechamento.

Pode ser que a franquia não tenha obtido êxito por decisões estratégicas erradas, por ter sido instalada em um ponto não adequado, ou por não ter se enquadrado ao perfil do público da região ou ainda, porque a operação não atingiu o resultado almejado por uma das partes.

Nestes casos, levante a questão de forma transparente e honesta e os dois lados buscarem uma solução em que os prejuízos sejam menores, por exemplo, buscar um ponto com melhor potencial ou rever as projeções financeiras do negócio e buscar alternativas.


Claudia Bittencourt é especialista em franquias e diretora e sócia-fundadora da Bittencourt Consultoria.

Envie suas dúvidas sobre franquias para examecanalpme@abril.com.br.