O crowdfunding serve para sua startup?

Especialista fala sobre as vantagens e desvantagens deste modelo de financiamento

O crowdfunding serve para sua startup?
Respondido por Cassio Spina, especialista em startups

O crowdfunding, a evolução da antiga “vaquinha”, pode ser uma opção muito boa para captar os recursos necessários para desenvolvimento de um produto ou negócio. Existem várias modalidades de crowfunding, sendo que cada uma delas possui vantagens e desvantagens.

1. Doações: esta modalidade tem a vantagem de não ter de conceder nenhuma contrapartida para o doador, mas por outro lado não tem muito apelo, assim, é indicada apenas para filantropia.

2. Empréstimo: o solicitante terá de se comprometer a devolver o dinheiro arrecadado, mas por outro lado não precisará conceder participação no negócio.

3. Recompensa: neste formato, a vantagem é que o “doador” é estimulado por receber algum tipo de retorno, podendo inclusive ser o próprio produto, o que neste caso seria uma pré-venda. 

4. Participação: o benefício para o solicitante é não ter que dar uma recompensa de imediato, mas terá de ceder uma parte do seu negócio.

Genericamente, uma das grandes vantagens do crowdfunding é poder testar o interesse pelo seu produto/negócio antes de investir. Se ele atingir o valor alvo de captação é um indicativo de que tem demanda.

Se o seu projeto tiver alguma invenção ou modelo de utilização patenteável, deposite o registro de patente antes de divulgá-lo. 

O crowdfunding exige um trabalho de divulgação amplo antes sequer de ter a startup e o produto; não basta apenas inserir seu projeto em uma plataforma e esperar que as pessoas vejam. É necessário divulgar por todos os meios que tiver acesso para conseguir ter resultado.