Na sombra da Tesla, startup chinesa NIO movimenta US$1 bi em IPO nos EUA

Dificuldades da Tesla pesaram não só sobre suas ações, mas também sobre as de rivais que buscam desenvolver o mercado de carros elétricos em massa

Nova York/Hong kong – A startup chinesa de veículos elétricos NIO precificou sua oferta pública inicial de ações (IPO, a sigla em inglês) nos Estados Unidos perto do piso da faixa indicativa, de acordo com fontes familiarizadas com o assunto, com a operação influenciada por preocupações de investidores sobre as perspectivas para a concorrente Tesla.

As dificuldades da Tesla para cumprir as metas de produção e a tentativa abandonada pelo presidente-executivo Elon Musk de fechar o capital da montadora pesaram não só sobre suas ações, mas também sobre as de rivais que buscam desenvolver o mercado de carros elétricos em massa.

Fabricantes chineses de veículos elétricos buscam capital para desenvolver tecnologias de condução autônoma e baterias. Pequim quer rapidamente expandir a produção chinesa para conter as emissões de poluentes, aumentar a segurança energética e promover indústrias de alta tecnologia.

A NIO precificou o IPO em 6,26 dólares, pouco acima do piso da faixa indicativa de 6,25 a 8,25 dólares, conforme quatro fontes familiarizadas com o processo. O acordo avaliará a companhia em 6,41 bilhões de dólares. As ações devem começar a ser negociadas na Bolsa de Valores de Nova York sob o símbolo “NIO”.

Mais cedo, uma fonte disse à Reuters que o IPO seria precificado em 6,25 dólares.

Um representante da NIO não respondeu imediatamente ao pedido de comentário.

Fundada pelo empreendedor chinês William Li, em 2014, a NIO vendeu 1 bilhão de dólares em ações no IPO, marcando a terceira maior listagem de ações por companhia chinesa este ano.

No início do processo de IPO, a startup esperava ser avaliada em até 20 bilhões de dólares, disse uma fonte com conhecimento dos planos da companhia.