MundiPagg busca 40% do mercado de pagamentos online

Criada pelos mesmos fundadores da Braspag, a empresa recebeu investimento da Arpex Capital

São Paulo – As semelhanças entre a Braspag e a MundiPagg vão muito além do nome. Com os mesmos fundadores, as empresas especializadas em pagamentos para comércio eletrônico agora disputam o mesmo mercado. Fabio Barbosa e Verena Stukart venderam a Braspag ao Grupo Silvio Santos, em 2009, que, por sua vez, vendeu a empresa de operação de pagamentos com cartão de crédito online para a Cielo.

Depois de um período longe do mercado, Barbosa e Verena voltam com uma proposta parecida na MundiPagg. “Sempre fui procurada por soluções de pagamento e a gente enxergou uma oportunidade de criar algo novo”, explica. A empresa tem ainda participação de outros dois ex-sócios, que aportaram recursos através da Arpex Capital.

As diferenças, segundo Verena, estão no modo como a nova empresa trabalha: quando não consegue realizar a compra em uma operadora, o sistema busca outra antes de recusar o pedido e é possível armazenar os dados do cliente para que a compra seja mais rápida, em um clique. “Usamos um modelo de rede neural, em que a plataforma aprende conforme vai sendo utilizada. Ela sabe em qual operadora um cartão de bandeira x, do banco y, tem mais chances de ser aprovado primeiro”, diz.

Entre os mais de 50 clientes, estão 3 dos 10 maiores sites de e-commerce brasileiros. Por questões contratuais, Verena não revelou os nomes dos clientes. “A meta é pegar de 30% a 40% do mercado até o final do ano”, afirma. Depois de dois meses de atuação, a MundiPagg iniciou seu projeto de expansão e atua no México, Argentina, Colômbia e Chile.