MillionPlus.com realiza sonhos de milionários

Os varejistas de artigos de luxo, antes confinados às lojas físicas, também ganham com as vendas online

Um jogo de xadrez de ouro cravejado de pedras preciosas, uma garrafa de vodca que custa 1 milhão de libras (US$ 1,3 milhão) ou um esqueleto T-rex fossilizado chamado Roosevelt: presentes incomuns para o milionário que tem tudo e que podem ser comprados com dinheiro emprestado.

A MillionPlus.com atende aos caprichos de clientes ricos, conectando vendedores de artigos de luxo com possíveis compradores.

O CEO da MillionPlus.com, Paul Welch, não está sozinho nesse mercado, mas oferece um serviço a clientes com alto patrimônio que não está disponível em concorrentes: encontrar financiamento para fazer as compras.

É um bom momento para combinar varejo de luxo e empréstimos para ricos.

A divisão de gestão de patrimônio do Bank of America contava com uma carteira de US$ 170 bilhões em empréstimos no fim do terceiro trimestre, 5% a mais do que no ano anterior, um aumento impulsionado em parte por empréstimos personalizados para itens como iates, jatos particulares e obras de arte.

Os varejistas de artigos de luxo, antes confinados às lojas físicas, também ganham com as vendas on-line: o comércio eletrônico deve responder por 25% das vendas globais até 2025 em relação aos 10% de hoje, segundo relatório de 2019 da Bain & Co.

“Existe um conforto crescente na compra de peças cada vez mais caras on-line”, disse Cristina Miller, diretora comercial do marketplace de luxo 1stdibs, especializado em antiguidades, joias e arte. “Na última temporada de Natal, vendemos um bracelete Cartier de US$ 900 mil para alguém que tinha descoberto o site naquele dia.”

O número de pessoas ricas o suficiente para gastar US$ 900 mil de uma vez continua a crescer. O total de pessoas com fortunas de pelo menos US$ 50 milhões tem aumentado todos os anos desde 2015, para mais de 168 mil atualmente, de acordo com o Credit Suisse.