Mapear e identificar necessidades do cliente é essencial

Empresário do Spoleto recomenda também investir em funcionários de várias competências

Brasília – Conhecer bem o cliente é uma das receitas para o sucesso do Spoleto, segundo o empresário Mário Chady. Nas suas empresas, as redes de alimentação Spoleto, Cone e Dominus, o cliente busca alimentação rápida e de qualidade e a possibilidade de customização. Foi o que apontaram pesquisas internas feitas pelo grupo. O sócio fundador das empresas participou nesta quinta-feira (17) do painel Educação Empreendedora, no segundo dia do Fórum Sebrae de Conhecimento.

O próximo passo para agradar o cliente, segundo Chady, será lançar cartões fidelidade dos três restaurantes. “Não podemos ficar dando tiro para todos os lados. É preciso pesquisar e monitorar o público.”

O grupo possui atualmente 6,6 mil funcionários nas 385 lojas próprias e franqueadas e fatura por ano R$ 680 milhões, incluindo as franquias. Além dos clientes, é preciso investir nos funcionários, ensina Chady. “O importante é agregar visões diferentes, precisamos de pessoas com competências diferentes. Trazer as pessoas certas e dar a elas condições de evoluir e sonhar grande. E distribuir os ganhos”, recomenda.

Um dos maiores desafios quando a empresa cresce, segundo ele, é justamente fazer uma gestão de pessoal justa. “É preciso reciclar e trazer as pessoas corretas para dentro da empresa, mas, ao mesmo tempo, valorizar quem ajudou a empresa a chegar onde chegou”, afirma.

O Fórum reúne cerca de 1 mil colaboradores do Sebrae e convidados de instituições parceiras, além de especialistas e representantes do governo e de instituições de apoio a micro e pequenas empresas de vários países, entre eles Argentina, Chile, Costa Rica, Estados Unidos e Alemanha.