Linha de crédito financia PMEs paulistas do petróleo e gás

Agência de desenvolvimento financia até 30 milhões de reais à taxa de juros de 0,65% ao mês

São Paulo – Os empreendedores paulistas interessados em atuar na cadeia de petróleo e gás passam a contar com uma linha de crédito especial com juros de 8% ao ano e prazo para pagamento em até sete anos.

A linha de crédito foi criada pela Agência de Fomento Paulista/Nossa Caixa Desenvolvimento, com o objetivo dar suporte ao crescimento do setor. O governo federal prevê, nos próximos 10 anos, um aumento de 161% na produção de petróleo e de 187% para o gás natural.

Os recursos estarão disponíveis para pequenas e médias que atuem indiretamente no setor, como pequenas indústrias e varejo de bens de consumo duráveis e não duráveis (móveis, eletro-eletrônicos, equipamentos de informática, entre outros), indústria e varejo de insumos (ferramentas básicas e maquinários), e infra-estrutura (telecomunicações, energia, transportes, tecnologia da informação, entre outros).

O financiamento estará disponível para empresas com faturamento anual entre 240 mil reais e 100 milhões de reais, instaladas e sediadas no Estado de São Paulo e que pertençam à cadeia de fornecimento do setor de petróleo e gás natural.

O valor do financiamento varia de30 mil reais a 30 milhões de reais e a taxa de juros é de 0,65% ao mês (+IPC/FIPE) com prazo de pagamento de até 84 meses (sete anos) e carência de 24 meses. O pagamento dos juros e da atualização monetária será trimestral.

Em 2008, dos 4,607 milhões de empresas formais brasileiras, 10% (460 mil) atuavam na cadeia do setor de petróleo e gás natural, segundo dados do IBGE.

A agência, que funciona como um banco de desenvolvimento, já desembolsou mais de 200 milhões de reais do seu capital de 1 bilhão de reais para atender diversos setores produtivos da economia paulista em um ano.

O atendimento é feito por meio de entidades empresariais parceiras como o Sebrae, Abimaq, Fiesp/CIESP, Facesp, Sindipeças, Sinproquim, Fecomércio, entre outras, além da Plataforma de Atendimento a Negócios (PAN), com 10 profissionais especializados para atender pessoalmente os empresários, e a ferramenta Negócios On-line, onde é possível conseguir crédito através do site da instituição.