Glovo encerra operação no Brasil

Como EXAME antecipou, a startup espanhola de delivery estava sendo pressionada pela matriz por não dar o resultado esperado em seu primeiro ano no país

A empresa de delivery Glovo vai encerrar sua operação no Brasil no próximo dia 3 de março. EXAME antecipou na última edição da revista (nº 1180) que a filial estava sob forte pressão desde a visita do presidente global, Oscar Pierr há duas semanas.

Segundo EXAME apurou, o executivo pressionou a equipe nacional e ameaçou fechar o negócio aqui porque não haviam apresentado os resultados esperados. O diretor-executivo no Brasil, Bruno Raposo, foi comunicado da decisão na quarta-feira à noite.

A empresa atua no Brasil há apenas um ano e acaba de lançar um “Glovo Prime”, um serviço de assinatura mensal para entregas gratuitas ilimitadas em pedidos acima de 30 reais. Em dezembro, havia lançado o “Glovo Business”, voltado a empresas, para entregas ou retiradas em um ou vários destinos.

A dificuldade em aumentar seu espaço em um mercado como o de delivery que tem concorrentes muito fortes, como iFood, Rappi e Uber Eats, foi o principal motivo da baixa performance.

Glovo está presente em 21 países e anunciou em agosto de 2018 uma captação de 115 milhões de euros de investimentos. Na época, disse que parte desse dinheiro – “dezenas de milhares’, segundo a própria empresa – viria para o mercado brasileiro. O plano para este ano era chegar a 34 cidades no Brasil até o fim do ano.

Em comunicado, a Glovo disse que o objetivo é concentrar recursos em outros mercados da América Latina, além da Europa, Oriente Médio e África, onde a empresa está se saindo melhor.
“Depois de 12 meses, percebemos que o Brasil é um mercado extremamente competitivo e que, para obter o sucesso que planejamos originalmente, precisaríamos de mais investimento e tempo para penetrar, liderar e alcançar rentabilidade. Esta é a razão pela qual decidimos nos concentrar nos outros mercados da América Latina, onde há demanda no crescimento dos serviços da Glovo e podemos colher melhores resultados para os nossos parceiros, entregadores e companhia.”
A companhia afirmou que todos os compromissos com usuários, parceiros e entregadores serão honrados.