Galatea abre espaço para projetos de designers na web

Proposta é que consumidores votem. Peças mais populares são fabricadas

São Paulo – Um site com cara de social commerce, o Galatea chega com uma nova proposta: promover a interação entre profissionais da decoração e consumidores com foco em decoração e arquitetura. Para colocar a startup no ar,  foram investidos 300 mil reais pelos sócios, que já estão em busca de investidores para expandir os negócios.

Como explica Luiz Câmara, que divide a sociedade com Renate Neumai e Vânia Moura, o site trabalha como uma ponte entre os envolvidos no mercado de decoração. “Designers postam projetos de qualquer lugar do mundo e os clientes votam. Os projetos com poder de mercado comprovado empiricamente através dos votos viram produtos”, diz.

Os compradores podem opinar sobre os formatos das peças, opções de cores e outros detalhes. Clientes que votaram nos projetos efetivados ganham desconto de 5%, além da preferência na compra dos itens. Designers ganham 7% de participação sobre os seus produtos vendidos. Os fornecedores – que produzem o item –  ganham de inúmeras formas, além de ter o risco minimizado, aproveitam o know how desenvolvido nos desenhos técnicos, têm acesso a projetos do mundo todo e vendem de acordo com a capacidade produtiva.

São 300 usuários ativos. Este mês deve ser fechada a primeira leva de móveis que serão fabricados, entre três e cinco modelos. A expectativa dos sócios é produzir 40 novas peças por mês.