Franquia de sanduíches é a que mais fatura, diz ABF

Uma pesquisa feita pela ABF mapeou o segmento de franquias de alimentação, que responde por 11 bilhões de reais do faturamento do setor

São Paulo – As franquias de sanduíches têm o maior faturamento médio por loja, segundo um estudo feito para Associação Brasileira de Franchising (ABF) em parceria com a ECD, consultoria especializada em food service.

Com arrecadação mensal de mais 340 mil reais, o segmento de lanches é o que mais fatura, bem acima da média de 186 mil reais por loja, no geral.

Em termos de participação no faturamento, o segmento de sanduíches lidera com 69,8% e é o setor mais expressivo.

As lojas de comida variada registraram o maior crescimento no faturamento, de 27,4%. Apesar das lanchonetes faturarem mais, as franquias de comida asiática são as que apresentam o maior valor de ticket médio, de R$ 26,94.

Crescimento
De acordo com a pesquisa, as franquias de alimentação cresceram 17,4% em 2009. A expectativa para 2010, em comparação com o ano passado, é chegar a um incremento de 18,8%.

O faturamento anual só das lojas de alimentação é de 11,8 bilhões de reais, o que representa 18,7% do faturamento do setor. A pesquisa foi feita entre abril e junho de 2010 e ouviu 41 empresas associadas à ABF.

Regiões
Para João Baptista Jr, coordenador do Grupo Setorial de Redes de Alimentação da ABF, apesar de estar bem consolidado, o segmento de alimentação ainda tem espaços a serem explorados. Prova disso é o crescimento das franquias no Nordeste.

Hoje, a região concentra 7,8% das unidades franqueadas de alimentação do país, atrás do Sul (12%) e do Sudeste (67,5%). 


A concentração de lojas ainda é maior em shoppings do que em ruas, supermercados e galerias. É também nos shoppings que estão os custos mais altos para os franqueados do ramo de alimentação.

Problemas

Os empresários do setor elegeram o custo da matéria-prima como o principal problema nos três últimos anos.

O custo de ocupação, a mão de obra, os aspectos tributários, a logística, a relação do franqueador com o franqueado e a padronização de produtos são outros itens apontados como fatores preocupantes para as franquias do ramo de alimentação.

Leia mais sobre franquias.

Siga as notícias do site EXAME sobre pequenas e médias empresas no Twitter