Esta startup resolveu concorrer com os projetos futuristas de Elon Musk

TransPod quer levantar US$ 50 milhões para sua versão da tecnologia de hyperloop, projetada para transportar passageiros a mais de 1.000 km por hora.

Uma startup canadense é a mais recente participante da corrida para a construção de um sistema de transporte super-rápido para rivalizar com os projetos futuristas apoiados por Elon Musk e pelo magnata britânico Richard Branson.

A TransPod quer levantar US$ 50 milhões para sua própria versão da tecnologia de hyperloop, projetada para transportar passageiros a mais de 1.000 quilômetros por hora. A empresa com sede em Toronto planeja construir um protótipo com a metade do tamanho real no ano que vem perto de Limoges, na região central da França, que é melhor do que o conceito proposto por Musk, segundo o CEO Sébastien Gendron.

A tecnologia de transporte baseada em tubos conhecida como hyperloop foi teorizada por Musk em 2013 e vem ganhando força. Desde então, surgiram várias versões concorrentes pensadas para unir cidades a velocidades muito superiores às dos trens-bala existentes na Europa, no Japão e na China. A Virgin Hyperloop One, apoiada por Branson, está fazendo testes em Nevada, nos EUA, e uma empresa com sede na Califórnia chamada Hyperloop Transportation Technologies também planeja construir uma pista de testes no sul da França. A SpaceX, de Musk, está organizando competições de design de hyperloop após construir um sistema de 1,6 quilômetro de comprimento perto de sua sede, na Califórnia.

“O conceito de Musk é brilhante, mas está cheio de erros”, disse Gendron, da TransPod, em entrevista em Paris. “Temos uma abordagem mais modesta, mas também mais barata e orientada à regulação.”

A tecnologia patenteada pela empresa usará propulsão magnética e pistas eletrificadas para mover cápsulas por um túnel fechado a vácuo de 3 quilômetros de comprimento projetado para reduzir o atrito. As cápsulas lembrariam aviões sem asas. A ideia de Musk era diferente. Cinco anos atrás, ele planejava transportar cápsulas em rolamentos no ar, método usado na indústria para mover objetos pesados.

O sistema da TransPod seria mais barato do que a versão de Musk, disse Gendron, que anteriormente trabalhou na Airbus e na Bombardier. Os custos seriam contidos pelo uso de tecnologia existente para a fuselagem de avião e de cabines pressurizadas e poderiam chegar a cerca de 20 milhões de euros (US$ 25 milhões) por quilômetro, ou um terço mais barato do que um trem de alta velocidade conectando Paris a Frankfurt, disse.

A pista de testes de Limoges será projetada para permitir que as cápsulas se desloquem a até 600 km/h, velocidade maior do que a do trem rápido TGV da França, mas mais lenta do que a meta final de mais de 1.000 km/h. Os aviões voam a cerca de 850 km/h. A TransPod procura lugares, por exemplo perto de Orleans, na França, e em Calgary, Alberta, no Canadá, para construir um modelo em tamanho real até 2021.

“Vamos revolucionar tudo”, disse Gendron, prevendo que o hyperloop da empresa provocaria uma transformação do setor de transporte que afetaria as fabricantes de aviões e os operadores de trens como Siemens e Alstom. “Nossa abordagem será mais duradoura do que a da concorrência. Estamos prontos para a maratona.”