Esta startup brasileira está entre as mais disruptivas do mundo

Negócio inovador na área de logística para caminhões integrou a lista Game Changers 2018, elaborada pela empresa CB Insights. Sabe qual é?

São Paulo – A CargoX, startup conhecida informalmente como o “Uber dos caminhões”, é a única representante da América Latina na lista dos negócios inovadores e escaláveis mais disruptivos do mundo.

É o que diz a empresa americana de análise de dados CB Insights, que incluiu o empreendimento entre as startups listadas no ranking Game Changers 2018.

O estudo reúne startups “que mudaram as regras do jogo” pelo mundo, em dez segmentos diferentes: agricultura sintética, chips de inteligência artificial, construção autônoma, foguetes, logística extrema, medicina regenerativa, neurotecnologia, produtos animais sintéticos, segurança pública inteligente, simulações massivas.

A seleção dos negócios é feita com base em uma análise de dados feita pela tecnologia da CBInsights e que considera fatores como crescimento, destaque na mídia e investimentos, por exemplo. Cerca de 180 investidores estão por trás dessas startups disruptivas, com nomes como Andreessen Horowitz e Sequoia.

“Usando nossa plataforma de insights, nos propormos a desvelar e definir as tendências mais latentes que se formam atualmente através das indústrias tecnológicas”, explica a CB Insights em seu relatório.

“Nós encontramos mais de 30 startups no auge, construindo tecnologias realmente inovativas. Nós chamamos essas empresas de ‘game changers’ por conta de seu potencial em resolver grandes problemas por meio de soluções que alteram para melhor nossa maneira de viver.”

Das 30 empresas relacionadas, 22 são dos Estados Unidos ou se mudaram para lá. As demais são dos seguintes países: Brasil, Canadá, China, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido e Rússia.

Histórico

A CargoX, criada em março de 2016, resolve uma grande dor do Brasil: logística. Para isso, o negócio conecta empresas com carga a caminhoneiros autônomos e ociosos.

A startup já possui 250 mil caminhões cadastrados e atende mil empresas – desde gigantes, como a Unilever, até pequenas. O aplicativo intermedeia, em média, de 500 a 600 entregas por dia.

Veja também

Em julho do ano mesmo ano, o Goldman Sachs aportou 48 milhões de reais no negócio. A startup anunciou recentemente um novo investimento de peso. O aporte série C, no valor de 20 milhões de dólares (na cotação atual, cerca de 65 milhões de reais), foi liderado pelo megainvestidor George Soros, pelo banco Goldman Sachs e pela empresa de tecnologia Qualcomm.

Com o novo aporte, o objetivo é aumentar a equipe e refinar a solução que conecta caminhões ociosos e empresas com necessidade de transporte. Ao todo, o negócio já conseguiu 110 milhões de reais em investimentos.

Nos próximos 12 meses, a CargoX pretende investir 200 milhões de reais – compostos tanto do investimento recente quanto dos lucros da empresa, que serão reinvestidos.