Esta empresa apostou num mercado novo e conseguiu R$ 83 milhões

Cinco empreendedores criaram, em 2011, a Resultados Digitais. Mas ainda não havia no Brasil a cultura do marketing digital.

São Paulo – Nem sempre é fácil mostrar para consumidores e investidores o potencial do seu produto ou serviço: pode ser um trabalho de anos, inclusive. Mas, se você fez um bom estudo de mercado e está preparado para se dedicar muito ao empreendimento, o esforço pode valer a pena.

Foi o que aconteceu com a empresa Resultados Digitais, por exemplo: a empresa de marketing digital nasceu em 2011 e, para obter sucesso, trabalhou para convencer os brasileiros de que era preciso investir na atração de consumidores pela internet.

Cinco anos depois, o negócio já recebeu R$ 83 milhões em investimentos e possui 380 funcionários na sua equipe. Seus projetos futuros incluem a expansão pela América Latina, a duplicação no número de clientes e o aumento na equipe de funcionários.

Como conquistar quem não conhece sua ideia?

A Resultados Digitais foi fundada por cinco empreendedores: André Siqueira, Bruno Ghisi, Eric Santos, Guilherme Lopes e Pedro Bachiega. “A criação do negócio foi por meio de muito acompanhamento do mercado americano. Lá, o conceito de inbound marketing [marketing de conteúdo] já estava muito encaminhado”, explica Santos, que hoje é CEO da Resultados Digitais.

Os sócios viram uma oportunidade grande em oferecer um software de automatização das principais tarefas da área. Só havia dois problemas: as pessoas não entendiam como e nem por que fazer marketing digital. Assim, claro, não pagariam para ter um produto em que não viam utilidade. “Hoje parece algo absurdo, porque todo mundo sabe que é preciso fazer ao menos um pouco de marketing digital. O mercado era muito imaturo ainda”, explica Santos.

A solução encontrada foi investir na educação do mercado – para que ele passasse a existir de verdade no Brasil. “O marketing digital é muito complexo, com muitas ferramentas, então sempre tivemos essa necessidade de simplificar o processo. Isso continua até hoje, para as empresas que estão entrando nesse terreno.”

Serviços

O principal produto da Resultados Digitais é o RD Station: um software que ajuda usuários a automatizarem e otimizarem suas atividades de marketing digital. Algumas das ferramentas oferecidas são e-mail marketing, gestão de contatos, melhora de SEO, gerenciamento de mídias sociais e monitoramento de leads. O objetivo do software é fazer pequenas e médias empresas atraírem visitantes, torná-los clientes, fechar vendas e multiplicar o faturamento.

Como serviço adicional, a Resultados Digitais também aposta na criação de conteúdo sobre o setor. “Essa é uma forma de gerar novos negócios para nossa própria empresa. Acho que só conseguimos crescer porque ajudamos a criar um movimento e levar maturidade ao mercado, por meio da educação”, explica Santos. Há apostilas gratuitas e um blog de marketing digital.

A empresa também organiza eventos de marketing e vendas, como o RD Summit, que recebeu mais de cinco mil pessoas este ano. “A evangelização fica explícita nos eventos que organizamos: nossos próprios clientes promovem o marketing digital, e acho que ajudamos a criar essa valorização da área.”

Hoje, analisa o empreendedor, o Brasil é um país muito forte na área de automatização de marketing. “O Brasil é o terceiro colocado em número de empresas que fazem uso desse processo, perdendo apenas para os Estados Unidos e para o Reino Unido. Ele está na frente de países que são economicamente muito mais fortes, como Alemanha e Japão.”

A Resultados Digitais tem hoje seis mil clientes, com 700 agências de marketing parceiras, que divulgam a solução para seus próprias consumidores. Até o fim deste ano, a previsão da RD é chegar a 7 mil usuários.

Investimentos

Além dos consumidores, a Resultados Digitais também enfrentou desafios na hora de convencer os investidores a apostarem na ideia.

“Se eles fizessem uma análise do mercado de marketing digital no Brasil lá no começo da empresa, não faria sentido investir. Precisamos convencer os investidores de que poderíamos construir esse mercado juntos, que uma empresa brasileira poderia liderá-lo.”

Foram muitos “nãos” ouvidos em todas as rodadas de investimento pelas quais a Resultados Digitais passou. Mas, no final de 2012, finalmente veio o primeiro aporte, feito por um anjo. Em maio do ano seguinte, o negócio também conseguiu seu primeiro investimento de fundos, pelo DGF. Pulando para 2015, a startup passou por um investimento série B (por Redpoint eventures, DGF e Astella).

Agora, anunciou um aporte série C, capitaneado pelo fundo TPG Growth, que j[a investiu em empresas como Airbnb, Uber e Spotify. Outros investidores foram Redpoint eventures, Endeavor Catalyst e DGF Investimentos. “A TPG é um dos maiores fundos de tecnologia. Para nós, é um grande privilégio ser a primeira empresa brasileira no ramo de tecnologia investida por eles”, ressalta Santos.

Ao todo, a Resultados Digitais já conquistou R$ 83 milhões em investimentos – sendo que apenas o último compôs R$ 62 milhões de reais desse montante.

“Acho que o ‘não’ é um processo natural e até bom, porque nos obriga a pensar melhor sobre a ideia e fazer reestruturações. Acho que mais empreendedores deveriam conversar com seus futuros investidores, antes mesmo de pedir um investimento. Você vai aparando as arestas do negócios, escutando e aprendendo no meio do caminho.”

Sede da Resultados Digitais Sede da Resultados Digitais: negócio já obteve R$ 83 milhões em investimentos

Sede da Resultados Digitais: negócio já obteve R$ 83 milhões em investimentos (Mar Santos/Resultados Digitais/Divulgação)

Previsões

Com o último investimento série C, a Resultados Digitais tem como objetivos continuar a crescer no Brasil e preparar sua expansão internacional.

“A TPG tem duas expertises fundamentais para nossa próxima fase de negócios: crescimento rápido e expansão internacional. Se conseguirmos executar nosso plano de negócio, nos próximos quatro anos chegaremos a 1500 funcionários. E aí entram os processos de gestão de escala. Acho que o fundo pode nos ajudar nessa nova etapa.”

Segundo o empreendedor, a Resultados Digitais tem um mercado potencial no Brasil de mais de um milhão de empresas. Por isso, a startup irá investir mais em atendimento, estruturação de processos e marketing. A área de desenvolvimento de produto também está nas prioridades. “Um terço do nosso time é focado em software, mas ainda há uma série de melhorias que queremos fazer nos próximos anos.”

Escritório da Resultados Digitais Escritório da Resultados Digitais: hoje, são 380 funcionários na empresa

Escritório da Resultados Digitais: hoje, são 380 funcionários na empresa (Mar Santos/Divulgação)

Além disso, está em fase embrionária o processo de expansão internacional da Resultados Digitais: a empresa já possui 100 clientes fora o país e seis trainees vindos ou do México ou da Colômbia, responsáveis por desenvolver um modelo de produto adequado a esses países.

“No mês passado, lançamos uma versão tanto em espanhol quanto em inglês. Agora, estamos aprendendo sobre como levar esse pacote para além do Brasil”, afirma Santos. “A ideia é começar a acelerar a expansão no ano que vem, focando na América Latina. Começamos nossa estruturação de processos, formação de parcerias e marketing no México e na Colômbia, mas provavelmente virão clientes de outros países que falam espanhol.”

A expectativa da Resultados Digitais é, até o fim de 2017, chegar a 14 mil consumidores.