Enchentes no Rio afetam 84% dos empresários

Pesquisa da Fecomércio-RJ revela que prejuízo na Região Serrana chega a R$ 470 milhões

Brasília – Os prejuízos causados pelos trágicos deslizamentos e enchentes na Região Serrana fluminense causaram grandes danos à economia local. Pesquisa da Federação do Comércio do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ) divulgada nesta terça-feira (8) revela que o prejuízo para as empresas chega a R$ 470 milhões. O levantamento foi realizado junto a 1,1 mil comerciantes de 14 municípios atingidos pela catástrofe ambiental.

Oitenta e quatro por cento dos empresários entrevistados disseram que tiveram suas lojas prejudicadas. Para recuperar a região, serão necessários dois anos, estimam as empresas atingidas. Os principais problemas enfrentados pelas empresas são: ausência de clientes (67%), locomoção de clientes (15%); falta de recursos (14%); lentidão do poder público (14%).

De acordo com o estudo da Fecomercio/RJ e em dados do Ministério do Trabalho, existem cerca de 30 mil estabelecimentos comerciais na Região Serrana, das quais 7,2 mil foram atingidas e 557 fecharam as portas.

Em Nova Friburgo os prejuízos foram maiores e atingiram 91% das empresas, somando R$ 211 milhões, diz a pesquisa. Em Petrópolis a catástrofe causou prejuízos a 70% dos empresários, especialmente em termos de faturamento às loja, totalizando R$ 109 milhões. Noventa e três por cento dos empresários de Teresópolis foram atingidos e os prejuízos foram da ordem de R$ 45 milhões.