Empreendedores podem criar site em 10 minutos com app do Google

A gigante de tecnologia revelou os resultados de um novo recurso da plataforma Google Meu Negócio: a criação de sites empresariais otimizados e responsivos.

São Paulo – As mais de dez milhões de pequenas e médias empresas brasileiras são uma grande fonte de riqueza. Elas geram 52% dos empregos nacionais, sem falar em 27% do nosso Produto Interno Bruto (PIB).

Porém, enfrentam uma grande lacuna: cerca de 40% desses negócios não possuem uma presença online. Tal quadro preocupa o Google, com vários empreendedores que não fazem uso dos recursos mais básicos oferecidos pela gigante de tecnologia.

“Nós temos cerca de 130 milhões de internautas no Brasil, o que significa que muitas dessas empresas não estão conseguindo se conectar e aproveitar a oportunidade de atendê-los”, afirma Susana Ayarza, diretora de marketing do Google Brasil.

Por isso, a gigante está divulgando uma nova ferramenta para quem tem um negócio: agora, será possível criar um site otimizado para buscas e responsivo para dispositivos móveis em apenas dez minutos, de forma completamente gratuita. O anúncio foi feito em coletiva realizada pela gigante nesta semana.

Google Meu Negócio: como funciona?

A área Google Meu Negócio foi criada em 2014, com o objetivo de oferecer recursos gratuitos e simples para empresas gerenciarem sua presença e suas relações por meio dos serviços do Google.

O piloto da aplicação para empreendedores criarem sites começou em fevereiro deste ano – porém, ainda com terminologias em inglês. A versão personalizada para o Brasil começou a operar há apenas dois meses. Mesmo sendo tão recente e com pouca divulgação, mais de 150 mil empresas nacionais já criaram um site por meio da ferramenta.

Reprodução da tela do Google Meu Negócio

 (Google Meu Negócio/Divulgação)

O primeiro passo é acessar o site do Google Meu Negócio e criar o cadastro gratuito da sua empresa, usando e-mail e senha. O Google, então, fará um processo de verificação para garantir e legitimidade do seu negócio e a segurança dos seus consumidores – o que pode ocorrer por ligação telefônica, por um código enviado por Correios ou através da visita de um dos agentes de verificação do Google ao seu negócio (apenas para São Paulo).

Podem se cadastrar tanto lojas físicas quanto e-commerces e prestadores de serviços. Após a aprovação do cadastro, o tempo levado para criar o site da sua empresa pode ser de até dez minutos – nas simulações feitas pelo próprio Google durante a coletiva, apenas três minutos foram gastos.

A edição, que pode ser feita por aplicativo móvel de Android e iOS ou por desktop, inclui escolher temas, escrever descrições e subir fotos. As informações dadas no cadastro já poderão ser inseridas automaticamente no site, como telefone de contato, endereço e horário de funcionamento. O link do seu futuro site terá o sufixo “.negocio.site”, no lugar de “.com.br”.

Esse é um domínio próprio do Google, disponibilizado aos empreendedores do Google Meu Negócio. O site é responsivo para as diversas dimensões de tela – funciona em celulares, computadores e tablets, além de ser indexado às buscas feitas pelo Google.

Reprodução da tela do Google Meu Negócio

 (Google Meu Negócio/Divulgação)

Além de ter uma homepage para seu negócio, o empreendedor também poderá acessar insights de performance: ele pode observar quantos usuários procuraram negócios parecidos; quantos clicaram na página da sua empresa; quantos buscaram o telefone de contato; e a performance de anúncios pelo Google AdWords, se houver investido em tal ferramenta.

No futuro, a gigante de tecnologia irá incluir mais funcionalidades nos sites criados pelo Google Meu Negócio. Espera, por exemplo, inaugurar um sistema de postagens e incluir sistemas de cadastro de produtos e de pagamentos, como seu próprio Android Pay.

Rafael Lucas e Ricardo Villar são dois empreendedores que usaram o Google Meu Negócio para abrir o site de seu negócio: o estúdio Low Rider Tattoo Barcelona, no Espírito Santo. Em entrevista ao site de EXAME durante a coletiva do Google, Ricardo conta que tudo começou com uma ligação da própria gigante de tecnologia.

“A gente já tinha um estúdio onde colocamos telefone e infraestrutura, mas ninguém sabia onde estávamos. Com a criação do site, o Google passou a ser parte de nossas ferramentas de contato. Conseguimos mensurar o retorno, vendo que as pessoas nos encontravam com maior facilidade.”

Veja, a seguir, um vídeo contando a experiência dos empreendedores com o Google Meu Negócio:

 

Dicas para sua empresa ter um bom site

Além do anúncio da ferramenta gratuita de criação de sites, o Google Meu Negócio também divulgou uma pesquisa inédita sobre o comportamento de consumidores online – o que pode gerar boas informações para quem quer empreender e aproveitar recursos virtuais de divulgação e venda.

Para começar, 72% dos 2.600 brasileiros entrevistados que procuraram produtos e serviços nos últimos seis meses pela internet confiam mais em um negócio quando ele aparece no resultado das buscas. Ao mesmo tempo, 65% afirmam serem mais favoráveis a comprarem produtos ou serviços de empresas que tenham um site, em relação às empresas que não o têm.

Além de estar presente nas buscas e possuir um site, é importante facilitar a vida de seu potencial consumidor. Por fim, destaque as avaliações de seus clientes anteriores. Cerca de 67% dos entrevistados valorizam as avaliações nos resultados do buscador, sendo que 39% consideram que a presença da avaliação torna muito mais provável a visita ao negócio.

“Com 80% dos consumidores com um computador na mão, tudo fica mais rápido e ganha a empresa que tem uma presença digital, com informações rápidas, atualizadas e de fácil acesso”, afirma o estudo do Google.