Eles ouviram a crítica de um cliente e hoje faturam R$ 40 milhões

Negócio vende comida brasileira no box e hoje tem mais de 100 unidades; mas no início ouviu que aquilo "não era comida de gente".

São Paulo – Ouvir críticas não é agradável para ninguém, e para os empreendedores não é diferente. Quem nunca fez um comentário numa empresa e recebeu como resposta o mau humor de um empresário avesso a reclamações?

Porém, se a empresa sabe aproveitar essas dicas do cliente, o resultado pode ser revolucionário. Foi o que aconteceu com os empreendedores Jhonathan Ferreira e Adriano Massi, donos da rede de franquias Brasileirinho Delivery.

Com a proposta de fazer delivery de comida brasileira nos tradicionais boxes chineses, o negócio tinha acabado de começar quando recebeu duras críticas de um consumidor. “Ele reclamou que a comida vinha toda misturada na caixa, que não dava para distinguir os sabores. Foi muito duro, chegou a dizer que aquilo não era comida de gente”, conta Ferreira.

Veja também

O tema já havia sido levantado por outros consumidores insatisfeitos, mas a forma como o ciente falou fez com que os sócios percebessem que a questão era urgente. “A princípio pensei que não havia problema em vir misturado, pois temos o costume de misturar a comida e ela fica saborosa assim. Mas depois dessa critica resolvemos mudar”, lembra.

Foi então que os empreendedores chamaram seu fornecedor de embalagens para uma reunião. “Pedimos melhorias nas caixinhas e colocamos divisórias nos boxes que levavam pratos em que os ingredientes não deveriam se misturar, como o estrogonofe e a feijoada”, conta Ferreira.

Box de feijoada da Brasileirinho Delivery, com divisória após reclamação do cliente Box de feijoada da Brasileirinho Delivery, com divisória após reclamação do cliente

Box de feijoada da Brasileirinho Delivery, com divisória após reclamação do cliente (Foto/Divulgação)

Depois, o empreendedor ainda contatou novamente o cliente que fez a reclamação para mostrar a mudança. “Dissemos que mudamos a embalagem e queríamos que ele desse uma opinião. Ele ficou muito satisfeito e nos parabenizou pela iniciativa”, lembra o empreendedor.

Franquia

O resultado foi surpreendente. Após a modificação, o índice de reclamações da Brasileirinho foi a praticamente zero e a empresa ganhou novo fôlego. Alguns meses depois, já apareceram interessados em abrir franquias da marca.

Hoje, a rede tem 113 unidades em operação e outras 115 em implementação. O faturamento em 2016 foi de R$ 40 milhões – para este ano a expectativa é dobrar esse valor.

E a empresa não para de ouvir seus clientes. Recentemente, lançou em seu cardápio opções de pratos veganos, também após a sugestão de um consumidor.

“Um cliente nos procurou várias vezes dizendo que faltavam opções veganas. Outra mudança que veio dos clientes foi a inclusão opções mais leves, como as saladas”, conta Ferreira. Atualmente, a rede tem três opções de pratos veganos: nhoque de batata doce, mexidinho vegano e estrogonofe de palmito.

A proposta da Brasileirinho Delivery é entregar “comida de vó” de um jeito prático e barato. Dentre os pratos há baião de dois, arroz carreteiro e feijoada.

A ideia surgiu quando os sócios trabalhavam para montar uma padaria drive thru em São José do Rio Preto (SP). “O negócio não estava dando muito certo e um dia pedimos comida chinesa para comer. Foi quando surgiu a ideia”, conta Ferreira. Para montar o negócio eles desembolsaram 160 mil reais.

Para os interessados em abrir uma franquia da marca, o investimento inicial vai de 100 mil a 130 mil reais, sendo que o prazo de retorno é de 18 meses. O faturamento médio mensal é de 60 mil reais, com lucratividade de 20%.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. parabéns….. aproveito para pedir para colocar um copinho de suco natural grátis… bora meu povo ! esse copinho extra não vai ficar nem em 20 centavos e vai dar um chamativo grande.