É possível ser apenas um investidor na franquia?

A maioria das franquias prefere que o empreendedor dedique-se integralmente ao negócio

Como funciona o marketing nas franquias?
Respondido por Claudia Bittencourt, especialista em franquias

São Paulo – Os franqueadores normalmente desejam incorporar na sua rede franqueados que se dediquem tempo integral no negócio e que a franquia seja de fato sua única atividade.

Porém, o sistema evoluiu muito e existem franqueados que conseguem administrar mais de um negócio. Já existe, por exemplo, a figura do franqueado profissional que tem mais de uma unidade e de negócios diferentes, para tanto ele monta uma estrutura para administrar estas franquias.

O investidor é admitido apenas em algumas rede, em especial nas franquias de valores elevados, a partir de R$ 600 mil, capital que poucos empreendedores iniciantes, ou pequenos e médios empreendedores, costumam ter no caixa.

Para garantir a operação da franquia alguns franqueadores exigem que o executivo que vai tocar de fato a operação também passe pelo processo de seleção. Assim, a rede aprova este profissional e ele passa por todo o treinamento.

Muitos franqueadores pedem também que o executivo conste no contrato social do franqueado como sócio minoritário e que tenha também participação nos resultados da operação que será gerenciada por ele.

Portanto, existe a figura do investidor, mas é uma particularidade do plano estratégico de expansão desenhado por cada empresário.


Claudia Bittencourt é especialista em franquias e diretora e sócia-fundadora da Bittencourt Consultoria.

Envie suas dúvidas sobre franquias para examecanalpme@abril.com.br.