Conheça o franqueado que se tornou franqueador – e de celebridades

Sidney Kalaes percebeu o potencial de associar marcas a personalidades quando ainda era franqueado. Hoje, ele só faz franquias de celebridades

São Paulo – O empreendedor Sidney Kalaes percebeu o quanto as celebridades podem influenciar quando ele próprio foi franqueado e viu sua rede crescer com a divulgação. Esse foi o começo da Kalaes Holding, um grupo de franqueadoras incomum. A companhia só trabalha com negócios associados a personalidades, por meio de contratoa societárioa com nomes como Ana Hickmann e Sabrina Sato. A Kalaes Holding foi criada no ano passado e, nos últimos seis meses, essa tese rendeu um faturamento acumulado de 5,7 milhões de reais.

De franqueado a franqueador

Kalaes atuava como vendedor de computadores e conheceu a franqueadora de cursos de informática Microlins ao conversar com franqueados compradores de seus produtos. Ele começou no mercado de franquias em 1994, quando assumiu uma unidade com dívidas e se tornou franqueado da rede na cidade de São Paulo.

“Do jeito que eu recebi não dava resultados, então desenhei junto com os franqueadores um novo modelo de captação de clientes”, conta. Quatro anos depois, Kalaes abandonou completamente a venda de computadores para se tornar master franqueado da Microlins, olhando ao todo para sete franquias e fornecendo treinamentos.

Uma grande mudança para a rede foi investir em propagandas na televisão aberta com celebridades e oferecer bolsas de estudo, carros e casas. “Passamos a ser reconhecidos como uma empresa socialmente correta e foi uma mudança radical de crescimento para nossa rede, na virada para os anos 2000”, diz Kalaes.

Em 2003, o empreendedor montou a primeira franquia da rede de cursos de beleza Embelleze, hoje com 350 franquias pelo país (75 passando por Kalaes). Ele era franqueado tanto da Embelleze quanto da Microlins até 2010, quando a rede foi vendida para o grupo Wizard, com 750 franquias (125 passando por Kalaes). O empreendedor cofundou a holding de franquias SMZTO, tornando-se vice-presidente e sócio de 11 franqueadoras, associadas a celebridades como a apresentadora Xuxa Meneghel.

Kalaes permaneceu na Embelleze e na SMZTO até 2016, quando decidiu criar seu próprio grupo de franqueadoras: a Kalaes Holding, inaugurada em 2017.

Veja também

Aproximando-se de celebridades

A tese da Kalaes Holding é investir em setores percebidos como oportunidades pelo empreendedor, em associação com celebridades com interesse na área. A mais conhecida é o Instituto Ana Hickmann, rede de treinamento em cursos de formação de cabeleireiros, fotógrafos, maquiadores e manicures, por exemplo.

Outros negócios são as redes de escolas bilíngues Brasil Canadá, em sociedade com o cantor da banda Jota Quest Rogério Flausino; a Minutri, de comidas congeladas, em parceria com o ator Murilo Rosa; e a Mais Laser, também em parceria com a apresentadora Ana Hickmann. Para 2019, a Kalaes Holding planeja lançar uma rede de odontologia em parceria com a apresentadora Sabrina Sato, com foco nas classes B e C. Nos últimos seis meses, as redes da Kalaes Holding tiveram um faturamento acumulado de 5,7 milhões de reais, com 41 franquias.

Diferentemente de um modelo de licenciamento ou publicidade, em que uma mesma rede de franquias pode ter contratos temporários com diversas celebridades, tais franquias operam em um modelo de sociedade, de participação variável. A personalidade dedica cerca de 10% de sua rotina à franqueadora, de acordo com Kalaes, o que inclui uma reunião mensal com o conselho da rede.

Ana Hickmann conta que tinha interesse pessoal e profissional no segmento de beleza. Via problemas na formação de profissionais e na dor associada aos métodos de depilação e, ao mesmo tempo, viu números positivos tanto nesse mercado quanto no franchising, inclusive em anos de crise. “Atuo diretamente com marketing e estou junto nas decisões do que será implantado nas unidades e como. Também sou cobaia dos cursos e tratamentos que oferecemos”, conta Hickmann.

“Acho que o sistema de franquias vem crescendo no país, com a vantagem de diminuir o risco de negócio ao empreendedor”, afirma Sabrina Sato. A apresentadora decidiu investir no segmento odontológico por sua associação a sentimentos como autoestima e bem-estar, além de ter um familiar cirurgião dentista e que entrou com ela na sociedade.

Cuidados antes de investir

A associação com celebridades pode gerar mais notoriedade para a marca, o que facilita na atração de franqueados e parceiros. Porém, ter uma pessoa pública como a cara de seu negócio pode ser arriscado – qualquer declaração fora de linha pode prejudicar toda a rede.

“Para evitar escândalos desse tipo, acho que o artista precisa realmente representar o ideal do negócio, além de uma visão empresarial. Se ele pisar na bola, queima a marca junto. A responsabilidade na seleção é grande”, afirma Kalaes.

Para Marcus Rizzo, especialista em franchising, as franquias associadas a celebridades podem passar a ideia errada de que a personalidade é a franqueadora, ou que estão comprando o sucesso dela. “Muitas vezes, compram a reprodução de um negócio inexperiente e sujeito a crises de imagem, por ser uma marca viva”, ressalta.

Por isso, olhe com atenção os números do negócio e o que é prometido na Circular de Oferta de Franquia, documento que você deve assinar antes de fechar o contrato de franqueamento. Além disso, converse com franqueados e ex-franqueados para conhecer mais sobre a operação da franquia.