Confeccionar bonecas muda vida de ex-doméstica

Neusa Maria, de Goiânia, vira empreendedora com ajuda do Sebrae

Goiânia – Neusa Maria, de 56 anos, sempre trabalhou como empregada doméstica. Porém, há dois anos, achou que era hora de mudar de profissão. A inspiração surgiu quando viu uma boneca de pano nas mãos de uma criança e teve a ideia de fazer uma cópia. Neusa conta que, após muitas tentativas, finalmente o resultado saiu como o desejado. “No começo, as bonecas saiam tortas, feias. Mas, continuei tentando até que elas ficaram lindas e as pessoas gostaram e começaram a comprar”.

Exemplo de empreendedorismo, Neusa, inicialmente, vendia os produtos com uma sacola na mão, de porta em porta. “As mudanças vieram quando comecei a participar de eventos do Sebrae em Goiás. Com isso, pude ampliar a minha visão de negócios e divulgar meu trabalho para muitas pessoas. A partir de então, recebi inúmeras encomendas e nunca mais precisei sair com a minha sacola na mão”, explica. Além dos pedidos que recebe, ela também expõe seus produtos nos sábados, na calçada da Rua Engenheiro Portela, em frente a uma grande loja de departamentos, no Centro de Anápolis.

Em média, Neusa consegue fazer de três a quatro peças por dia. Atualmente, trabalha sozinha em casa, mas pretende contratar uma pessoa para ajudá-la. “Tenho recebido pedidos, acordo muito cedo e passo o dia todo confeccionando as bonecas. Em breve, precisarei de um funcionário para dar conta do serviço”, diz. As bonecas de pano são produzidas de acordo com um padrão pré-definido, nos tamanhos pequeno, médio e grande, com variações apenas de cores e estampas.

Recentemente, Neusa começou a fazer modelos de bonecas para damas de honra carregarem em cerimônias de casamento. É uma novidade, que, segundo ela, tem sido muito bem aceita. “As bonecas das daminhas são feitas em tamanho médio, com vestidinhos brancos e detalhes coloridos, dependendo da escolha da noiva”, explica.