Como transformar objetivos em ações concretas

Se você quer ação, você precisa de um bom plano, diz professora

Como transformar objetivos em ações concretas
Respondido por Cynthia Serva, especialista em empreendedorismo

Quem nunca fez uma resolução de metas, pessoais ou profissionais, a cada início de ano? Resoluções podem ser extremamente importantes para ajudar-nos a atingir nossos objetivos, mas somente estabelecer uma resolução não basta e é preciso trabalhar (e muito!) para torná-los realidade.

Se você quer ação, você precisa de um bom plano de ação. O estabelecimento de metas é uma das melhores maneiras para transformar resoluções em resultados. Pesquisas apontam que quando se define metas mensuráveis para si mesmos elas se tornam muito mais fáceis de serem alcançadas.

E o mesmo se aplica no ambiente empresarial, pois empresas somente prosperam quando a partir de seus objetivos estabelecem o que precisa ser feito, quem irá fazê-lo e como isso será realizado. Uma vez que você sabe aonde você quer ir fica mais fácil descobrir o que deverá ser feito para chegar lá.

A definição de metas e objetivos nos leva a refletir e a identificar os recursos, tempo e dinheiro, que serão necessários para ter sucesso.

Portanto, para que seu negócio cresça será preciso definir metas e objetivos bem claros, saber comunicá-los a todos os envolvidos (e certificar-se que foram compreendidos), e, claro, mensurá-los.

Um bom método de gestão para ajuda-lo nesse processo é o SMART, acrônimo para os termos em inglês: Specific, Measurable, Archievable, Relevant e Time-bound. Em português é traduzido como específico, mensurável, alcançável, relevante e tempo definido. De acordo com a metodologia proposta, cada meta deve ser definida para atender os seguintes critérios:

(S) Específica: seu objetivo deve ser o que realmente você deseja alcançar. Quanto mais específico for, melhor será o foco dado a cada objetivo. Por exemplo, ao invés de definir uma meta como: “Aumentar a base de clientes” seja mais específico: “Aumentar a base de clientes em 15%”.

(M) Mensurável: Peter Drucker, considerado o pai da administração moderna, afirmava que “se você não pode medir você não pode gerenciar”. Portanto, é importante ter claramente definido como será medido o objetivo que se pretende atingir. Usando nosso exemplo anterior seria assim: “Aumentar a base de clientes em 15% no período de 30 dias”.

(A) Alcançável: Missão dada tem que ser missão cumprida. É muito desmotivador para qualquer equipe receber uma meta inatingível. Sonhe grande, mas seja realista. Tenha metas de acordo com a capacidade de sua empresa e mercado, considerando os recursos disponíveis.

(R) Relevante: Os objetivos devem ser relevantes em relação ao cenário atual que sua empresa está inserida.

(T) Baseada no tempo: Toda meta precisa ter um prazo muito bem definido para que seja alcançada. Por isso, é preciso ter um cronograma. Meta sem um tempo limite é fadada a fracassar. 

Cynthia Serva é coordenadora e professora do Centro de Empreendedorismo do Insper.