Como revolucionar seu negócio até o final do ano

Com uma mudança por dia, é possível dar uma guinada na sua empresa antes que 2014 acabe

São Paulo – Faltam pouco mais de 15 dias para o final do ano e muitos empreendedores já estão terminando o planejamento de 2015.

Se o seu negócio sofreu com um 2014 menos aquecido e precisa recuperar a força para fechar bem o ano, a tarefa é difícil, mas não impossível. Com uma mudança por dia, é possível dar uma guinada na sua pequena empresa antes que 2014 acabe. Veja as dicas abaixo.

Dia 1: Organize a bagunça

Contas misturadas, desconhecimento de indicadores e falta de capital. Esses são apenas três dos piores problemas que os empreendedores podem ter quando as finanças da empresa viram uma bagunça. Quem quer organizar as finanças da empresa precisa ser disciplinado. Separe as contas pessoal e empresarial para começar. 

Dia 2: Tenha um fluxo de caixa perfeito

A expressão “fechar o caixa” faz parte do vocabulário de quase todo comerciante. Antes de baixar as portas e ir para casa, é preciso conferir tudo que foi pago e recebido e checar com o dinheiro do caixa. Um fluxo de caixa perfeito é aquele que leva dedicação e disciplina dos empresários.

O primeiro passo é separar as saídas de dinheiro em pelo menos três categorias: fornecedores, despesas e outras saídas. Esta operação deve ser feita diariamente e depois de calcular o valor das entradas menos o das saídas, somando ao saldo inicial, o empresário tem acesso ao saldo final do dia. Este número deve bater com o que há nas contas bancárias.

Dia 3: Controle os gastos

Ainda na área de finanças, com as contas organizadas, é hora de controlar gastos. Converse com o seu contador e regularize todas as pendências de impostos e encargos, tente renegociar dívidas, cheque os valores pagos em tarifas bancárias e negocie melhores condições.

Dia 4: Coloque as planilhas em dia

Com o auxílio de algumas planilhas é possível diminuir a exposição da empresa a riscos. Coloque em dia as planilhas de vendas, de caixa, de funcionários, o Demonstrativo de Resultados do Exercício, o controle de compras e estoque e a de recebimentos e pagamentos.

Dedique algum tempo para atualizar os dados do ano e já fazer projeções para 2015. Assim, sua empresa não começa o ano desprevenida.

Dia 5: Avalie sua precificação

Reveja a forma como seus produtos estão sendo precificados. Um erro neste cálculo pode ser crucial para o desenvolvimento do negócio. Se você oferece um produto ou serviço inédito no mercado, entenda qual o valor o cliente dá para aquela solução e não calcule apenas o custo de produção. 

Dia 6: Reveja sua margem de lucro

Se você está em dúvida sobre a margem de lucro dos seus produtos, é hora de refazer a conta e entender como pensa o seu cliente. Incluir nesse cálculo o valor da marca e do diferencial do seu negócio pode ser uma boa jogada para aumentar a margem. Se elas estiverem muito altas, é o momento de reavaliar também.

Dia 7: Você conhece sua rentabilidade?

A rentabilidade é um importante indicador de desempenho de um negócio e mede o potencial que o negócio tem de retorno. Divida o lucro da empresa pelo valor do investimento inicial. O resultado, em percentual, é a rentabilidade no período analisado. Isso vai mostrar se a empresa está trazendo retornos positivos e ajustar a rota, se for o caso.

Dia 8: Olhe para o futuro

Se você quer que seu negócio cresça sem ficar no vermelho, é preciso começar organizando a contabilidade e as finanças. Faça um planejamento estratégico detalhado e avalie seu nível de endividamento. Com as dívidas muito altas, a empresa pode ter dificuldades para crescer no futuro.

Dia 9: Você é um bom líder?

Já parou para pensar se você é um líder à altura da sua empresa e da sua equipe? Fazer uma avaliação pessoal e da gestão adotada até hoje é indispensável para continuar crescendo. Teste suas habilidades e procure melhorar pontos negativos. Conversar com a equipe para um feedback pode ser interessante.

Dia 10: Anime a equipe

Na reta final do ano, procure animar as pessoas que trabalham com você. Evite frases como “por que você não fez de outra forma?” ou “para trabalhar neste time, é preciso suar a camisa”. Ao invés de incentivar, essas frases funcionam como um balde de água fria na equipe de trabalho.

Dia 11: Avalie os colaboradores

Depois de avaliar como sua atitude impacta a equipe, é importante fazer uma avaliação de cada um dos funcionários também. Identificar uma pessoa que desanima e desmotiva os outros pode ajudar a resolver problemas de relacionamento e melhorar a gestão do negócio. Geralmente, essas pessoas têm comportamento agressivo quando são confrontadas e evitam a convivência em clima amigável.

Dia 12: Assuma responsabilidade

Algumas tarefas na empresa precisam ser feitas pelo dono. Delegar é indispensável para o negócio crescer, mas o empreendedor deve chamar a responsabilidade para si quando for hora de pensar na estratégia do negócio e tomar decisões difíceis.

Dia 13: Planeje o marketing

Planeje os próximos movimentos de marketing que você vai fazer na sua empresa. Avalie a economia antes de começar e já monte um plano estratégico para não perder de vista as ações necessárias. Um aspecto que merece destaque é o investimento em comunicação, principalmente em publicidade.

Dia 14: Conheça seu cliente a fundo

Dedique um dia inteiro a descobrir quem é de fato o cliente do seu engócio e o que ele quer. Isso pode te fazer economizar meses de trabalho no futuro. Se você souber quem é o cliente, fica mais fácil pensar estratégias, produtos e ações para um público específico, sem perder tempo com alternativas erradas.

Dia 15: Não deixe o cliente sair sem comprar

Perder uma venda porque o cliente entra e não encontra o que procura indica que seu negócio tem um problema. Ofereça uma boa experiência de compra, invista em uma vitrine atrativa, deixe os produtos acessíveis ao cliente e tenha uma equipe treinada para ajudar o consumidor durante todo o tempo.

Dia 16: Invista no pós-venda

Bom atendimento e equipe preparada são os primeiros passos para ter clientes felizes. Oriente os vendedores a tirar as dúvidas do cliente, atender com bom humor e paciência e explicar as especificações do produto. Um bom atendimento no pós-venda é o começo de uma nova venda sempre.