Como encontrar um bom desenvolvedor para sua empresa

Especialistas afirmam que donos de startups devem dedicar um tempo na busca e alinhar as expectativas com o profissional

São Paulo – Montar uma equipe com bons profissionais é um passo essencial para quem deseja ter uma startup de sucesso. Cassio Spina, fundador da Anjos do Brasil, afirma que dependendo do tipo de negócio da startup, ter um desenvolvedor é indispensável. “Nesse caso, o ideal é buscar um sócio que seja totalmente comprometido e envolvido com o negócio”, explica.

Entretanto, a formação de sócios ideal para uma startup de tecnologia demanda profissionais multidisciplinares nas áreas estratégicas do negócio. “Não adianta nada ter um ótimo desenvolvedor e não ter uma pessoa que saiba vender”, afirma Fernando de la Riva, diretor-executivo da Concrete Solutions.

A busca por mão de obra qualificada não é fácil, mas há outras alternativas. Guilherme Junqueira, diretor executivo da Associação Brasileira de Startups (ABStartups), afirma que empreendedores podem recrutar um profissional sem experiência no mercado e investir na capacitação dentro da empresa. Veja algumas dicas para encontrar um bom desenvolvedor para sua empresa.

1. Busque um sócio

Se a sua startup depende de um desenvolvedor e ela se encontra em um estágio nascente, o ideal seria buscar um sócio que tenha conhecimento técnico da área. “Faça um pitch para o profissional como ele fosse um investidor. Se ele comprar a sua ideia de negócio, ele irá se dedicar e desenvolver a ideia com você”, explica de la Riva.

Terceirizar o serviço não é recomendável, pois depender de um profissional que não faz parte da equipe da empresa pode acabar prejudicando o desenvolvimento do produto ou serviço.

2. Não foque só em qualidade técnica

O currículo pode ser de impressionar, mas durante a busca por um desenvolvedor é aconselhável entrevistar os candidatos com calma e avaliar outros aspectos. O perfil comportamental do profissional, por exemplo, deve ser levado em consideração também. Para de la Riva, compatibilidade de características comportamentais e ter resiliência são fatores tão importantes quanto ter uma boa formação.

3. Dedique um tempo na busca

A dica para buscar profissionais com pré-disposição a empreender é frequentar eventos de empreendedorismo. Frequentar meet ups, hackatons e eventos em universidades, por exemplo. “Você tem que ir à fonte, procure participar de eventos que as universidades oferecem e não foque só nas principais”, ensina Junqueira.

Estudantes podem não ter experiência de mercado, mas o nível técnico pode ser compatível com o que a startup precisa para desenvolver protótipos e experimentos. 

4. Alinhe as expectativas

A rotina de trabalho de uma startup é muito diferente do dia a dia de uma grande empresa. Além disso, se você está em busca de um desenvolvedor que não se importe em trabalhar durante a madrugada, é preciso conversar previamente sobre essa questão. 

“Muitos casos dão errado por falta de um alinhamento prévio. É preciso descobrir qual é a expectativa que esse profissional tem em relação ao negócio”, conta Spina.