Como ela já faturou R$ 300 mil neste ano usando o Instagram

A marcenaria de Tamires Gonçalves enfrentava uma época de poucas vendas. Ela decidiu apostar no Instagram – e virou o jogo

São Paulo – A empreendedora Tamires Gonçalves estava, no ano de 2015, em um momento que muitos donos de negócio já conhecem bem: o movimento de sua marcenaria estava muito fraco.

“Eu havia aberto a Marcenaria Jurerê há dez anos, depois de dois anos e meio como funcionária em uma loja de utensílios para marceneiros. Sempre fizemos publicidade através de panfletos, era nosso forte. Mas veio a crise e muitas lojas fecharam ou viram cair seu movimento, como a minha”, conta.

A empreendedora, então, pensou em algo que acontecia frequentemente: mesmo seu negócio sendo extremamente tradicional, seus clientes começaram a mandar telas de reprodução do Instagram para dar uma ideia do tipo de móveis que queriam encomendar. “Percebi que tinha de entender como a rede funcionava para o mundo da construção civil e da decoração, pelo bem da minha empresa.”

Depois de se capacitar com dois cursos sobre o Instagram, ministrados pela especialista Ana Tex, surgiu em outubro de 2016 o perfil da Marcenaria Jurerê na rede social.

A estratégia de Gonçalves se provou acertada: apenas nos últimos três meses, o negócio faturou 300 mil reais. Hoje, 70% dos projetos da marcenaria de Sorocaba (SP) surgem da rede social. “Eu já vendia por indicação de clientes e por arquitetos parceiros, que sempre encomendam meus móveis. Mas, hoje, o que está me socorrendo é mesmo o Instagram.”

Como ter um bom perfil no Instagram

Gonçalves defende que qualquer tipo de serviço pode usar o Instagram, mesmo os mais tradicionais, como a sua marcenaria.

“Hoje, o Instagram funciona também como um buscador: as pessoas procuram produtos e serviços por lá. Quanto melhor seu trabalho na rede, mais seguidores engajados você terá. Isso atrai ainda mais seguidores em todos os canais, gerando um ciclo virtuoso.”

Segundo a empreendedora, é importante pensar mais em usuários engajados do que apenas seguidores do seu perfil na rede social. “Nos cursos que fiz, aprendi estratégias de marketing digital para atrair os clientes certos: por exemplo, uma noiva que irá casar e provavelmente comprará móveis. Tenho quase 10 mil seguidores no Instagram, e o mais importante: eles não são apenas um número.”

Depois de atrair o público, é preciso conquistá-lo com suas postagens. No caso da Marcenaria Jurerê, Gonçalves resolveu apostar na produção de vídeos para cada cliente. É uma forma de simular o atendimento presencial, em uma época que cada vez menos há tempo para ir presencialmente a uma marcenaria e avaliar projetos.

“Outras lojas costumam mandar as fotos dos móveis planejados. Eu tenho apenas uma oportunidade de cativar o cliente e explicar meu produto, então resolvi apostar em vídeos”, explica a empreendedora. “O cliente consegue ter uma noção maior de como ficará sua cozinha ou seu quarto e se sente mais especial. Isso pode fazer a diferença entre comprar ou não, mesmo se eu praticar um preço maior do que a concorrência.”

Aperte o play para ver a transformação das cores ❤ me diga o que achou!

Uma publicação compartilhada por Marcenaria Jurerê (@marcenariajurere) em Mar 24, 2017 às 9:55 PDT

Um outro exemplo: um dos clientes da Marcenaria Jurerê era fã do jogador de futebol Marcelinho Carioca. Então, no projeto, Gonçalves desenhou uma televisão com a imagem do jogador, como se o consumidor realmente estivesse vendo uma partida de futebol.

Outra tática é se conectar aos “influenciadores” do Instagram. No caso do setor de arquitetura e decoração, são as páginas de montagem de apartamento. “Há centenas de pessoas que possuem um Instagram para postar o andamento de suas obras. É um público que eu uso nas minhas estratégias, como influenciadores da minha região”, diz. Hoje, a Marcenaria Jurerê atende Florianópolis, Sorocaba e São Paulo.

Essa estratégia de investir no Instagram, iniciada em outubro de 2016, trouxe bons resultados financeiros. Entre outubro e dezembro do ano passado, o faturamento foi de 88 mil reais. Já nos três primeiros meses de 2017, o investimento na estratégia foi maior e o faturamento subiu para 300 mil reais.

“Antes, a cada dez orçamentos eu fechava cinco. Agora, fecho nove. E o que não consigo negociar é só o caso do cliente que não tem dinheiro mesmo, ou que está pesquisando para o futuro”, diz.

A Marcenaria Jurerê faz sete projetos por mês, com um ticket médio de 45 mil reais para apartamentos de 100 m². Hoje, 70% dos projetos saem do Instragram.

Planos para o futuro

Para 2017, o negócio pretende manter um faturamento médio mensal de 120 mil reais.

Gonçalves está testando novas estratégias, como criar perfis de nicho – “cozinha planejada” e “móveis para salões”, por exemplo. “Assim, a pessoa que procura por cada um desses termos acaba chegando em mim. Isso cria um fluxo de consumidores que procuram pelos seus desejos, e não pelo perfil da Marcenaria Jurerê especificamente.”

Por fim, a empreendedora também está montando um curso online para brasileiros que queiram crescer no mercado do Instagram. “O foco está em arquitetos e designers, ou seja, empreendedores que atingem os mesmos clientes que eu. Vai ser algo focado nesse setor.”

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Daniel Henrique

    Sou microempreendedor e percebi essa tendência. Estou à procura de uma empresa que desenvolva bons trabalhos para alcançar resultados significativos em meu segmento.