Como aproveitar a Páscoa para lucrar mais

Mesmo as empresas que não vendem chocolate podem explorar a data

São Paulo – Os chocolates já ganharam posição de destaque nas vitrines e a temporada para encomendas está aberta. A Páscoa será comemorada em 31 de março e a oportunidade de lucrar mais já bate na porta dos empreendedores. Mas, para aproveitar bem essa data, é preciso se planejar. Marcelo Sinelli, consultor de Marketing do Sebrae em São Paulo, comenta que o feriado movimenta o comércio a partir da primeira semana de março. “O empresário tem um mês para vender bastante. O que sobrar após o dia 31 será encalhe e terá grande desvalorização”.

Devido à sazonalidade da data, o empresário deve calcular muito bem suas compras. Para isso, consultar o histórico de vendas e informar-se sobre as perspectivas do mercado são importantes iniciativas que evitam chegar no dia 1º de abril com coelhinhos e ovos sobrando no estoque.

A empresária Cida Tonholo, de Santa Fé do Sul, trabalha há 12 anos no ramo de chocolates e tem a ajuda da filha para conseguir atender à demanda da Páscoa. “Nesse período, tenho um aumento de 10 a 20% nas vendas. Assim, trabalhamos aos sábados e domingos para conseguir produzir tudo”.

Para atrair consumidores, ela contrata duas pessoas para entregar panfletos na cidade, além de anunciar no jornal. Cida pontua que é preciso garantir a qualidade dos produtos para fidelizar os clientes. “Trabalho sempre com produtos de primeira e instalei ar-condicionado nos cômodos em que armazeno os chocolates, o que preserva também a aparência dos ovos”. Para evitar atrasos na entrega, a empresária encerra as encomendas na segunda-feira antes do domingo de Páscoa, e sempre faz algumas unidades extras para atender aos clientes “atrasadinhos”.


Dicas para vender mais

Caso a empresa precise contratar funcionários temporários para o período, é importante lembrar que treinamento é fundamental. Os novatos precisam conhecer muito bem o portfólio de produtos, inclusive, sabendo as características do que irá vender. No caso do chocolate, todos os vendedores precisam conhecer a tabela nutricional. “Aqui também é importante criar incentivos para aumentar a produtividade. Prêmios e comissões são bem-vindos”, revela Sinelli.

A inventividade também é um item fundamental. “O que destaca o pequeno negócio do grande é a possibilidade de customizar e se diferenciar. Usar e abusar da criatividade e não se restrinjir a vender apenas ovos de páscoa é uma boa pedida”, recomenda Sinelli. O consultor também recomenda pensar em opções de presentes com a temática da Páscoa, que vão além do chocolate. “Montar kits para presentear, que podem conter flores ou perfume, por exemplo, além do chocolate, ou coelho de pelúcia”, exemplifica.

O consultor explica também que não é só quem vende chocolate que pode lucrar com a Páscoa. “Pense em como relacionar seu carro-chefe com a data: pratos especiais com peixe e pacote romântico no hotel para o feriado da Páscoa são algumas possibilidades a serem exploradas pelo empresário”. E completa: “mesmo que seu negócio não tenha ligação direta com a Páscoa, não deixe de entrar no clima: decoração temática, por exemplo, mostra que a loja está atual e sintonizada com o momento. Isso atrai a clientela e gera uma percepção positiva. Outra ação que vale a pena é presentear clientes com bombons ou caixinha de chocolates, incluindo uma mensagem de Feliz Páscoa”, indica Sinelli.