Cai confiança do pequeno e médio empresário, segundo Insper

Confiança do pequeno e médio empresário na economia do país caiu de 70,1 pontos no quarto trimestre deste ano para 69,9 pontos no primeiro trimestre de 2014

São Paulo – A confiança do pequeno e médio empresário brasileiro na economia do país caiu de 70,1 pontos no quarto trimestre deste ano para 69,9 pontos no primeiro trimestre de 2014, segundo o estudo divulgado nesta quarta-feira pelo Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper).

O chamado Índice de Confiança do Empresário de Pequenos e Médios Negócios no Brasil (IC-PMN) reduziu com relação ao período anterior “devido ao cenário macroeconômico de incerteza e desaceleração”, explicou José Luiz Rossi, professor do Insper e responsável do estudo.

“Apesar disso, os empresários indagados afirmaram que pretendem aumentar seus investimentos para o próximo trimestre”, assegura em comunicado o banco Santander Brasil, que colabora com o Insper.

Do estudo também se extrai que a intenção de contratação de novos empregados por parte dos pequenos e médios empresários aumentou desde 60,7 pontos no último trimestre de 2013 até 61,6 pontos nos três primeiros meses de 2014.

O setor mais otimista é o da indústria, com uma ligeira alta de 0,5 pontos (de 69,1 a 69,6 pontos), enquanto por zonas geográficas, os empreendedores do Nordeste são os que se mostram “mais confiantes” para os primeiros meses de 2014.

No lado contrário, se situam os empresários das regiões do norte, sudeste e sul do país, que se mostram “mais cautelosos” para dito período do próximo ano.

“Achamos que em 2014 teremos alguns desafios importantes para os pequenos e médios empresários. Estamos trabalhando obviamente para oferecer as melhores alternativas em produtos e serviços, e para ajudar o empreendedor a tramitar bem sua empresa”, afirmou o diretor de oferta integrada do Santander, José Roberto Machado.

Os dados foram colhidos entre março e dezembro de 2013 através de entrevistas com 1.429 empresários.