Brasileira Hotmart compra startup americana de educação Teachable

Os detalhes financeiros não foram divulgados e a operação deve ser concluída no segundo trimestre de 2020

A startup de empreendedorismo por conteúdo digital Hotmart anunciou nesta terça-feira, 17, a aquisição da empresa americana Teachable, focada no setor de educação online, sem revelar detalhes financeiros da transação. Segundo nota divulgada pela empresa brasileira, a operação deverá ser concluída no segundo trimestre de 2020, após aprovações regulamentárias.

A Hotmart, fundada em Belo Horizonte em 2011, é uma plataforma que oferece um ecossistema para venda, divulgação e compra de produtos digitais, como cursos online, e-books, audiobooks e podcasts.

Já a Teachable nasceu em 2014 e tem sede em Nova York e na cidade de Durham, na Carolina do Norte. A empresa possui uma plataforma que permite que empreendedores e criadores de conteúdo faturem com a criação e comercialização de cursos online. De acordo com o site americano Crunchbase, a startup recebeu um total de 12,5 milhões de dólares em rodadas de investimento.

O fundador da startup americana, Ankur Nagpal, seguirá como presidente da empresa. Segundo comunicado enviado à imprensa, ele acredita que a aquisição pela Hotmart é uma oportunidade para a startup expandir sua operação para mais países e atingir “uma escala verdadeiramente global”.

João Pedro Resende, cofundador da Hotmart e presidente global do grupo, disse que, com a compra da Teachable, a Hotmart passa a oferecer suas soluções “para muito mais criadores, professores e especialistas digitais na venda e no consumo de conteúdo digital em todo o mundo”.

A operação foi iniciada em outubro do ano passado e, mesmo com o cenário econômico conturbado da última semana, conseguiu ser concluída. Como resultado, o grupo Hotmart agora supera a marca de 1 bilhão de dólares em vendas de conteúdo, mais de 400.000 produtos cadastrados, 40 milhões de estudantes e vendas em 188 países.

A empresa brasileira tem escritórios aqui, na Espanha, no México, na Colômbia, na Espanha, na Holanda e, agora, nos Estados Unidos.