Bloomberg cria fundo de US$ 75 mi para startups

O grupo de mídia está em busca de empresas inovadoras para investir

São Paulo – Seguindo a tendência do mercado, a Bloomberg anunciou a criação de um fundo de 75 milhões de dólares para investir em startups. O fundo Bloomberg Beta terá sede em São Francisco, nos Estados Unidos, e será liderado pelo ex-executivo do IGN e presidente da OUYA Roy Bahat. 

Apesar de ser relacionado com o conglomerado de mídia, o fundo deve atuar de forma independente. Segundo o site especializado em startups TechCrunch, nem todas as aquisições devem ser obrigatoriamente estratégicas para o negócio da Bloomberg. 

Startups de big-data, distribuição de conteúdo, novos modelos organizacionais e tecnologias de interação entre humanos e computadores estão no alvo da empresa. Até o momento, nove pequenas empresas já receberam recursos do fundo. 

Segundo o jornal The New York Times, a Codecademy, um site de tutoriais de códigos de programação, e o Newsle, que emite alertas sobre notícias de amigos, estão no portfólio. 

No começo do ano, o mesmo The New York Times havia anunciado a criação de uma incubadora para startups. O objetivo da iniciativa seria aproximar os empreendedores do jornal. Outros grupos de mídia como Conde Nast, Hearst Interactive Media e Time Warner também investem em startups.