Bióloga cria escola de gastronomia e espera faturar R$ 5 milhões

Ela era professora de biologia e decidiu vender doces. O que era um negócio em casa cresceu e se tornou uma franquia com faturamento milionário.

São Paulo – Lucilaine Lima era professora de biologia quando seu primeiro filho nasceu. Quando chegou o momento de voltar ao trabalho, a bióloga se viu num dilema: estava desmotivada com a escola pública e queria ficar mais tempo com o filho. Ao mesmo tempo, precisava de alguma renda. Foi então que decidiu fazer doces para vender – decisão que, anos depois, levou à criação do Instituto Gourmet, uma franquia de escolas de gastronomia que tem 1.500 alunos e espera faturar 5 milhões de reais em 2017.

“Eu e meu marido nos casamos e eu não tinha de quem encomendar os bem-casados, então optei por fazer eu mesma. A partir daí decidi que faria doces para vender”, conta a empreendedora, que aprendeu a cozinhar sozinha e só depois dos 18 anos.

“Uma vez uma panela de pressão explodiu em casa e por isso minha mãe não me deixava chegar perto da cozinha. Então fui aprender a cozinhar só depois de adulta”, lembra.

 

Moradora de Serra, no Espírito Santo, Lima produziu doces durante sete anos e sempre chamou a atenção pela qualidade dos produtos. Até que começou a também dar aulas de como fazê-los. “As pessoas me pediam para ensiná-las, e eu comecei a dar aulas na minha casa mesmo. Sempre gostei muito de lecionar”, conta.

Um ano e meio depois, as aulas foram ganhando interessados e Lima abriu uma escola em 2014. Nascia o Instituo Gourmet, que em janeiro deste ano se tornou uma franquia. A empreendedora brinca que a ideia dos doces veio com o primeiro filho, e a franquia do negócio veio com o segundo, que hoje está com quatro meses.

Cozinha e empreendedorismo

A escola oferece cursos profissionalizantes para quem tem interesse em abrir um negócio na área de gastronomia, gosta de cozinhar por hobby ou tem interesse em trabalhar na área. Além das aulas sobre confeitaria e técnicas de cozinha, há também conteúdo específico sobre empreendedorismo.

“Procurei colocar nos cursos tudo o que vivi nos anos que atuei vendendo doces. A cada erro que cometi, inseri conteúdo nos cursos para que os alunos possam evitar cair nas mesmas falhas”, afirma a empreendedora.

Apenas dez meses após entrar para franchising, o Instituo Gourmet já tem 23 unidades, sendo três próprias. No ano passado – antes de iniciar a expansão via franquias — a escola teve um faturamento de 1,8 milhão de reais. Para 2017, a expectativa é fechar com R$ 5 milhões.

Quem tiver interesse em investir na marca deve estar preparado para desembolsar 250 mil reais de investimento inicial, já incluindo taxa de franquia e capital de giro. O faturamento médio de uma unidade é de 80 mil reais, e a lucratividade vai de 25% a 35% deste valor. O retorno do investimento ocorre em média em 18 a 24 meses.

Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s