6 resoluções de ano novo que te farão prosperar em 2018

É preciso planejar muito bem quais serão as estratégias da empresa em 2018, para não perder o foco e, com ele, tempo e dinheiro

São Paulo – Para muitos, 2017 ainda foi um ano de ressaca da crise, em que empresas passaram por dificuldades e reduziram seu tamanho. Nesse cenário, muitos empreendedores deixaram o planejamento dos seus negócios de lado este ano.

Além de terem dificuldade em prever o rumo do negócio, por causa do ambiente instável, alguns empresários se deixaram levar pelo desânimo. “Alguns usaram a crise como álibi para a falta de crescimento e se acomodaram, se desanimaram. Agora, em 2018, é preciso mudar a mentalidade e se preparar para a retomada”, afirmou Alexandre Rangel, coach executivo e sócio da Alliance Coaching.

Isso porque ano que se aproxima será de virada na economia e nos negócios. Com o reaquecimento da economia, os consumidores devem voltar a comprar e empresas, a investir. No entanto, o empresário não pode se deixar levar pelo otimismo. É preciso se planejar muito bem para não perder o foco e, com ele, tempo e dinheiro, dizem os especialistas.

“Ao saber o que quer, a empresa não vai andar em círculos ou se perder em estratégias que não contribuem para os resultados desejados”, diz Letícia Almeida, sócia-diretora da consultoria Com’Up.

Para começar direito o ano que se aproxima, o site EXAME conversou com os dois especialistas e listou 6 resoluções de ano novo que empreendedores devem adotar.

Balanço da crise

Antes mesmo de pensar no futuro, especialistas sugerem refletir sobre o ano que se encerra. A ideia é entender o que deu certo, o que falhou e porquê. “As empresas arrumaram a casa e cortaram todas as gorduras durante a crise. Agora, é a hora de colher os resultados desse esforço”, afirma Rangel.

Se um empreendedor precisou desalugar seu escritório e passar a fazer home office, ele deve refletir se irá manter esse modelo, por exemplo. Se terceirizou alguma atividade ou encontrou uma brecha para reduzir custos, precisa avaliar o saldo dessa experiência.

Entender melhor o seu negócio

A primeira promessa que um empreendedor deve fazer para 2018 é compreender o seu negócio mais profundamente. Para isso, ele deve reunir todos os dados que puder.

É necessário saber quais são os gargalos da empresa, quais são as potencialidades que podem ser exploradas e quem são os maiores clientes. Indicadores de vendas, maiores praças, melhores funcionários e produtos mais populares também são indispensáveis. Se esse acompanhamento puder ser feito em tempo real, melhor ainda, dizem os especialistas.

Também é importante enxergar além do próprio negócio. Almeida sugere ler previsões para a economia em 2018 e análises sobre o mercado em que está inserido, além de olhar para os concorrentes.

Esses dados serão essenciais para tomar as próximas resoluções, como aumentar as vendas ou expandir a atuação da companhia.

Organizar as finanças

Um dos indicadores de uma empresa é sua saúde financeira. Uma boa planilha com saldo de caixa, gastos, pagamentos, vendas e dinheiro a receber é uma das ferramentas mais fundamentais para um negócio, dizem os especialistas.

Por isso, uma das promessas de ano novo do empreendedor deve ser montar e acompanhar periodicamente o balanço da companhia. “Há dezenas de modelos na internet para baixar e criar o hábito de fazer a gestão financeira do negócio”, afirma Rangel.

Aumentar as vendas

Fechar mais negócios e aumentar o faturamento pode parecer uma promessa de ano novo até um pouco óbvia. Mesmo assim, especialistas afirmam que é preciso refletir sobre como esse objetivo será alcançado.

Uma maneira é ajustar melhor o preço do produto ou serviço. O empresário deve entender o que faz o negócio dele se destacar no mercado. Ao saber o que oferece de único, a empresa fica menos refém da guerra de preços e concorrência, diz Almeida. Assim, pode cobrar um valor maior pelo seu serviço e aumentar o faturamento.

Outra maneira de aumentar as vendas é conseguir mais clientes. Se o empreendimento perdeu clientes durante a crise, por exemplo, é hora de tentar retomar o contato e reconquistá-los. Rangel sugere visitar ou telefonar para antigos parceiros, entender porque a união foi desfeita e o que é possível fazer para que eles voltem.

Encontrar novos clientes ou consumidores também deve estar nos planos da empresa em 2018. Para isso, vale pensar em aumentar a divulgação da empresa ou estabelecer convênios com outros negócios, sugere a consultora.

Expandir a atuação

Enquanto este ano foi de retração, uma boa resolução para 2018 é ampliar seu negócio. “É hora de parar de apagar incêndios e perceber as oportunidades, únicas, que devem ser exploradas”, diz Almeida

Isso pode significar contratar mais funcionários, abrir novas lojas ou filiais, criar novos produtos ou até mesmo investir em novos canais de venda, como um comércio eletrônico, por exemplo.

Se um negócio é sazonal, o empresário deve pensar em alternativas para os momentos de baixa. Com um bom planejamento, feito com antecedência, é possível compensar as quedas sazonais, concordam os especialistas.

Melhorar a gestão do tempo

“Em meio à turbulência de uma tempestade, o empresário quer sentir que tem o controle e se agarra ao leme. Mas essa rigidez pode fazer o barco virar”, diz Almeida.

Por isso, é importante que o empreendedor não tente carregar a empresa sozinho. Uma das promessas de ano novo, portanto, pode ser melhorar a gestão do tempo.

A consultora sugere estabelecer uma rotina mais consistente, estabelecer horários para começar e terminar o trabalho e selecionar melhor os compromissos. Delegar mais tarefas também faz parte desse objetivo e novas contratações podem ajudar.

Além de diminuir a sobrecarga de responsabilidades, essa atitude também pode ajudar o empreendedor de se focar no que realmente importa: o rumo da companhia.