6 pontos essenciais sobre plano de negócio para startups

Apesar de não precisar de um plano de negócios, as startups podem tirar proveito disso

6 pontos essenciais sobre plano de negócio para startups
Respondido por Cassio Spina, especialista em startups

Uma startup não precisa desenvolver um plano de negócio detalhado como uma empresa já estruturada necessita, pois irá consumir um tempo muito significativo que terá pouca eficácia pela imprevisibilidade dos seus resultados.

Entretanto, é fundamental que o empreendedor pelo menos estude e elabore um planejamento básico dos seguintes pontos:

1. A oportunidade: ter claro qual é a necessidade/problema do cliente que seu negócio irá resolver e que atualmente não é bem atendida pelos concorrentes.

2. A solução: propor um produto/serviço que tenha diferenciais e inovação na comparação com o que já existe mo mercado.

3. O mercado: avaliar o perfil dos seus futuros clientes e o potencial quantitativo que poderá atingir.

4. O recurso: estimar quais recursos humanos e financeiros irá precisar até que possa atingir o ponto de equilíbrio.

5. Os concorrentes: pesquisar e testar os principais concorrentes diretos e indiretos avaliando suas forças e fraquezas.

6. O time: descrever um pequeno histórico de cada sócio, principais funções na empresa, verificando que tenham as competências essenciais para seu negócio.

Estes pontos bem estruturados irão contribuir tanto para que o empreendedor tenha clareza do que precisa fazer, bem como para apresentar seu negócio para colaboradores, clientes, fornecedores, parceiros e investidores de uma forma bem fundamentada, gerando confiança na sua capacidade de transformar sua startup em um negócio de sucesso.