5 dicas valiosas para colocar sua pequena empresa na internet

Orientações do Sebrae mostram ao dono de pequenos negócios que é preciso escolher cores sóbrias, aliviar o peso do site e dar prioridade à criação da marca

Uma pesquisa feita pelo Sebrae em 2018 mostrou que 72% dos donos de pequenos negócios já utilizam a internet para se relacionar com seus clientes. Em se tratando de sites, o número mais que dobrou desde 2015, quando a instituição realizou levantamento semelhante, passando de 11% para 27% o percentual de empreendedores que contam com páginas na internet para seus negócios. Cada vez mais as empresas compreendem a importância da internet como ferramenta para alavancar suas vendas.

Mas a criação de uma página na internet exige cuidados, a começar pela sua apresentação, pois ela define a própria identidade da empresa. Além disso, a ferramenta tem que ser de fácil manuseio para que o público-alvo tenha um acesso mais rápido e sem perda de tempo.

É fundamental, ainda, oferecer informações precisas sobre os serviços ou produtos ofertados para que o cliente saiba com quem está negociando, qual a origem dos produtos que provavelmente irá adquirir, bem como a qualidade e idoneidade da empresa.

Veja também

Se a intenção, além de ter um site próprio, é criar uma loja virtual, é preciso saber qual tipo de tecnologia é mais adequada às necessidades, capacidades e exigências do negócio. Se o espaço é exclusivo de vendas, o empreendedor deverá usar ferramentas específicas, voltadas para as suas necessidades.

Para montá-la, é necessário contratar uma empresa especializada, que vai customizar a página, atendendo às suas exigências e especificações, por meio da segmentação de seções e dos produtos disponíveis para venda, por exemplo.

Conheça cinco dicas que podem ajudar a montar o seu site e confira outras recomendações no canal do Sebrae no YouTube:

1. Pense como seu cliente

Planeje o site de forma que auxilie seu cliente a tomar a decisão de adquirir seu produto ou serviço. Vale testar o protótipo antes de colocar no ar, fazer pesquisa periódica e analisar o que seus concorrentes estão fazendo para que possa se diferenciar.

2. Produza conteúdo relevante

Um bom conteúdo é capaz de atrair visitantes, uma vez que a qualidade (aliada ao correto uso de termos-chave) pode garantir uma boa posição no resultado de buscas do Google. Considere produzir textos, fotos e vídeos relevantes. É possível utilizar boa parte dessa produção para divulgação nas redes sociais e em e-mail marketing, por exemplo, o que permite acessar novos e atuais clientes.

3. Ofereça serviços

Você pode adicionar uma ampla gama de serviços que façam a diferença para seu cliente. Pode ser o agendamento em restaurantes, bares ou salões de beleza; um calendário de eventos com a reserva dos ingressos; enquetes para saber qual produto deve entrar em promoção; uma loja virtual com o catálogo de produtos; atendimento por videochat; e, até um fórum colaborativo, que ajude a resolver dúvidas dos clientes.

Veja também

4. Facilite o contato

Ter um formulário de contato é o ponto de partida para qualquer site. Mas você pode ir além deixando o link para que seu cliente fale com você diretamente pelo WhatsApp Business ou mesmo, dependendo do volume de interações, utilizar um chatbot, que é um robô digital, para responder perguntas mais básicas. Também divulgue as redes sociais onde seu negócio tem presença para que os cliente possam acessar.

5. Monitore

Abuse das ferramentas gratuitas que te ajudam a entender o comportamento do usuário no seu site: de onde é, como chegou até você, o que acessa, quanto tempo usa, quais problemas enfrenta e aonde vai. Essas são algumas questões que podem ser respondidas usando ferramentas como Google Analytics, Mouseflow e Hotjar.