5 dicas para sua startup sobreviver até conseguir capital

Romero Rodrigues, presidente do Buscapé Company, conta como fez para não desistir até seu negócio decolar

Como evitar que sua startup morra antes de conseguir capital?

Respondido por Romero Rodrigues, empreendedor

Tenho a oportunidade de acompanhar de perto a evolução da indústria de internet no Brasil e na América Latina e durante todos estes anos assisti o nascimento e morte prematura, ainda na primeira infância, de muitas startups que, por diversos motivos, não conseguiram sobreviver até receber o primeiro aporte.

Empreendedores da web sofrem da síndrome do “para ontem”. Na internet, tendências surgem e desaparecem antes mesmo que possam amadurecer e consolidar novas oportunidades para quem se arrisca a surfar nas ondas frenéticas da indústria digital.

Digo sempre que mais do que acompanhar tendências, o empreendedor que busca sucesso na rede precisa se antecipar e carregar sempre um espírito inovador, capaz de atender ou gerar novas necessidades que nem mesmo sabíamos ter.

Tenho cinco dicas do que fazer para não enterrar um plano de negócios antes de chamar a atenção dos investidores. Anote aí e bons negócios!

1. Adapte
Temos visto muitas startups surgindo no Brasil que simplesmente copiam, nos mínimos detalhes, os modelos que já foram bem sucedidos em outros mercados. Importar uma receita não será garantia de sucesso e pode fazer seu negócio sucumbir tão rapidamente quanto o tempo que levou tentando fazer um copycat. Lembre-se que toda ideia pode ser melhorada e deve ser adaptada ao mercado local.

2. Observe o mercado, sem ter tanta pressa
A urgência é parte da internet, mas saber dar o passo certo na hora certa vale para qualquer negócio. O segredo está em traçar uma estratégia que permita surpreender e abocanhar o mercado sem dar chances para concorrência. É válido decolar um projeto em fase embrionária para fazer correções durante o voo. Mas não esqueça que um concorrente mais capitalizado pode aproveitar seus erros para lançar um produto ou serviço melhor e mais barato.

3. Aposte no potencial do seu negócio
Saber valorizar sua ideia pode ser tão importante quanto executá-la com excelência. Por isso, não tenha como premissa criar um negócio para vendê-lo na primeira esquina. Nenhum investidor coloca dinheiro se não vê paixão nos olhos do empreendedor. E se você mesmo não valoriza seu negócio, pode passar a impressão de que não acredita no projeto.

4. Nunca desista
Sempre me perguntam o que foi mais decisivo para o Buscapé se tornar a empresa que é hoje. E sempre respondo que foi nossa persistência em jamais desistir dos nossos sonhos. Sua família vai dizer que você é louco. Ótimo! Seus amigos vão dizer que seu negócio não vai chegar a lugar algum. Excelente! Muitos investidores dirão que o modelo não tem como viabilizar lucro. Desenvolva a habilidade do “ouvido seletivo”: aprender a filtrar críticas e identificar as melhores recomendações.

5. Execute com maestria
É importante conhecer todas as áreas que envolvem seu negócio. Além disso, é tão, ou mais importante ainda, ter pessoas ao seu lado que agreguem em conhecimento e acreditem no sucesso da empresa. Saiba que qualquer negócio é feito de erros e acertos e sábio é o empreendedor que sabe aprender com seus erros e compartilhar os acertos com seus sócios e sua equipe.