3 maneiras de precificar seus produtos

O preço de um produto ou serviço é uma dificuldade enfrentada pela maioria das empresas de pequeno e médio porte

3 maneiras de precificar seus produtos
Respondido por Elói de Siqueira, especialista em franquias

A competitividade do mercado tem exigido cada vez mais a busca contínua em aprimorar a qualidade em todos os processos e atividades que as pequenas empresas executam.

O preço de um produto ou serviço é uma dificuldade enfrentada pela maioria das pequenas empresas. Muitos empreendimentos nascem sem ter um planejamento coerente, seguido de uma análise de fatores que influenciam seu crescimento.

Para conhecer os elementos que compõem o preço de venda, são necessários procedimentos que informem sobre a estrutura patrimonial, pois, qualquer decisão sobre preço de venda poderá provocar alterações em todas as áreas da empresa e, consequentemente, em seu relacionamento com o cliente.

Para melhor entender o processo de formação do preço de venda e de seus produtos, é necessário conceituar alguns elementos que são indispensáveis para este procedimento:

1. Formação de preço sobre lucro: É preciso definir qual será o custo de produção de seu produto, inserindo os custos administrativos sobre ele e somando a margem de lucro desejada para o seu negócio, desse modo, toda empresa deve definir quanto de margem deseja ou precisa ter na venda de cada produto ou serviço para valer à pena manter o negócio.

2. Formação de preço de acordo com o mercado: É necessário fazer uma pesquisa verificando qual é o preço praticado pela sua concorrência e a partir daí estabelecer o seu preço. Entretanto, é um procedimento um pouco arriscado, pois pode ser que o seu custo de produção seja diferente do concorrente, e você pode sair perdendo no mercado, por isso, analise bem todos os dados e propostas.

3. Formação de preço sobre valor percebido: É preciso formular o preço do seu produto de acordo com o valor percebido pelo seu cliente. É fundamental, antes de qualquer coisa, calcular os custos operacionais do produto e ter a percepção de quanto o seu cliente pagaria por aquele bem. É mais uma questão de se colocar como consumidor e analisar se você pagaria determinado valor por aquele produto.

Apesar das limitações, o conhecimento dos custos para uma empresa é fator dominante para sua sobrevivência. É importante sim saber determinar os custos dos produtos fabricados ou dos serviços prestados, mas também é preciso saber otimizar, estudando técnicas que proporcionem a redução dos custos sem reduzir a qualidade.

Elói de Siqueira é diretor da Moore Stephens Auditores e Consultores