Western Digital reapresenta proposta por unidade da Toshiba

Empresa vem se desentendendo com seu parceiro japonês em relação à venda da divisão de chips

Tóquio – A Western Digital e o grupo norte-americano de private equity KKR & Co reapresentaram uma oferta pela unidade de chips de memória flash da japonesa Toshiba, em um esforço de última hora para impedir que o conglomerado japonês assine um acordo com o interessado favorito.

A Western Digital, que administra conjuntamente a principal fábrica de semicondutores da Toshiba, vem se desentendendo com seu parceiro japonês em relação à venda da divisão de chips e busca intervenção judicial nos EUA para impedir qualquer acordo sem seu consentimento.

A reapresentação adiciona incerteza sobre a assinatura até quarta-feira de acordo entre a Toshiba e um grupo liderado por investidores do governo japonês, incluindo a Bain Capital, cuja proposta gira em torno de 2 trilhões de ienes (18 bilhões de dólares).

O conglomerado está com pressa para vender a unidade e cobrir bilhões de dólares em despesas com o negócio nuclear Westinghouse, nos Estados Unidos, tendo estipulado a quarta-feira como prazo final para assinar o que chamou de acordo definitivo.

A quarta-feira também marca a reunião anual de acionistas da Toshiba.

A Western Digital providenciará o financiamento da dívida para facilitar uma venda como parte da proposta reapresentada, informou a empresa norte-americana em comunicado nesta terça-feira.

Pessoas com conhecimento do assunto afirmaram que um fundo apoiado pelo governo japonês, o Innovation Network Corp of Japan (INCJ) e o Banco de Desenvolvimento do Japãp (DBJ, em inglês) – que atualmente compõem o consórcio favorito na disputa pela unidade de chips da Toshiba – serão convidados a aderir à proposta reapresentada pela Western Digital e KKR & Co.

As fontes pediram para não serem identificadas por que as negociações são confidenciais. Não estava imediatamente claro se os termos mudaram significativamente em relação à oferta feita no começo deste mês, que a Western Digital disse ter cumprido a exigência mínima de 2 trilhões de ienes da Toshiba.

Um porta-voz do INCJ se recusou a comentar. Representantes da KKR e da DBJ não estavam imeditamente disponíveis para fazê-lo.

Em resposta à proposta reapresentada pela Western Digital, a Toshiva divulgou comunicado reiterando que revisou todas as ofertas e que atualmente está finalizando o acordo com o interessado favorito.