Votorantim obtém lucro líquido de R$ 4,9 bi em 2010

O faturamento no ano passado atingiu R$ 29,5 bilhões, que significam um número 1,02% superior ao de 2009

São Paulo – O Grupo Votorantim obteve no ano passado um lucro líquido de R$ 4,9 bilhões, divulgou nesta terça-feira o conglomerado em nota. Com o balanço de 2009 ajustado à normativa de contabilidade internacional, o número deste ano foi inferior em 22,2%.

O grupo indicou que o bom desempenho da companhia está relacionado à conjugação de aquisições e ao amadurecimento de investimentos que estavam em curso, aliados ao bom momento da economia brasileira e à recuperação dos preços das matérias-primas.

O faturamento no ano passado atingiu R$ 29,5 bilhões, que significam um número 1,02% superior ao de 2009. O indicador Ebitda chegou a R$ 6,6 bilhões, equivalentes a 20% mais que em 2009.

Os investimentos em 2010 atingiram R$ 5,8 bilhões, distribuídos nas áreas de cimento, papel, metais, energia, siderurgia e suco de laranja. Um dos principais movimentos foi o da aquisição do controle da mineradora peruana Milpo, produtora de zinco e cobre, além de 21% do capital da empresa portuguesa de cimentos Cimpor, que atua em 12 países.

No ano passado, o grupo também se associou ao Citrovita e Citrosuco para criar a maior companhia mundial de suco de laranja.

Para 2011, o grupo pretende concluir investimentos de R$ 5 bilhões, com ênfase nas áreas de cimento, metais, papel e celulose e siderurgia. A capacidade de produção de cimento, que atualmente é de 23 milhões de toneladas anuais e representam sua principal atividade econômica, pretende ser ampliada em 50% nos próximos três anos, indicou o grupo.

No segmento financeiro, depois da associação com o Banco do Brasil, o Banco Votorantim consolidou em 2010 ativos superiores em 27% aos de 2009. O Instituto Votorantim, braço social do grupo, apoiou no ano passado 153 projetos no valor de R$ 44,9 milhões.