Vivo não quer regulação de aplicativos, diz presidente

O presidente da companhia, Amos Genish disse, em evento do setor, que quer regulação de regras iguais para as operadoras de telefonia

São Paulo – A Telefônica Brasil, que opera sob a marca Vivo, não quer a regulação de aplicativos, mas regras iguais para as operadoras de telefonia, disse o presidente da companhia, Amos Genish, em evento do setor nesta quarta-feira.

Genish afirmou ainda considerar o modelo regulatório do setor no Brasil “ultrapassado”.