Vendas e lucros das maiores empresas do mundo caem em 2015

Tanto o faturamento quanto os ganhos das 500 maiores companhias do mundo, elencadas pela Fortune, caíram mais de 11% no ano passado

São Paulo – As maiores empresas do mundo venderam e lucraram menos em 2015. É o que mostra a tradicional lista da Fortune, publicada na quarta-feira (20).

Juntas, as 500 companhias mais robustas do mundo tiveram receitas de 27,6 trilhões de dólares no ano fiscal que terminou em 31 de março, uma queda de 11,5% frente os 31,2 trilhões de dólares acumulados em 2014.

Os ganhos também encolheram 11,2% na mesma comparação, para 1,5 trilhão de reais. A queda nos indicadores não acontecia desde 2010.

O recuo, lembra a revista, pode ser explicado por uma série de motivos: a desaceleração da economia chinesa (que tem prejudicado diversos outros países), o crescimento modesto dos Estados Unidos e da Europa e os baixos preços do petróleo, além da valorização do dólar.

Como a lista é elaborada na moeda norte-americana, parte das perdas são “técnicas”.

Das 21 moedas representadas no ranking, 19 recuaram em relação ao dólar em 2015. Segundo cálculos da publicação, o euro se desvalorizou 16,4%, por exemplo. A derrocada do real foi ainda maior, de 36,9%. Já o yuan caiu 2% e o iene 8,4%.

Mas, além de minguar os números das empresas sediadas fora dos Estados Unidos, essa disparidade prejudica também as companhias daquele país.

Elas encontram dificuldade de exportar seus produtos, que acabam ficando muito mais caros em outras moedas. Como reflexo disso, o faturamento das empresas norte-americanas que compõem a listagem caiu 2,6% frente a 2014.