Varejo inglês fica de olho no mercado brasileiro

Depois de ter feito pesados investimentos na indústria brasileira de petróleo, os ingleses estão de olho no setor de varejo.

Redes como a Lush e a Neal s Yard, especializadas na venda de artigos de luxo para banho, querem aumentar a presença no país. Nos planos da Lush, já dona de oito pontos-de-venda em São Paulo e Rio de Janeiro, figura uma rede de 50 lojas espalhadas pelo país.

Há dois anos, o Brasil não constava da lista de investimentos prioritários do varejo britânico. Hoje, empresas como a rede de supermercados Tesco (que seria candidata à compra do Sé), a cadeia de drogaria Boots e a Mothercare pesquisam o mercado brasileiro, atraídas por um potencial de consumo estimado em 286 bilhões de dólares anuais.